Agência Petroleira de Notícias – Lançamento em alto astral das animações, no Sindipetro-RJ

Agência Petroleira de Notícias – Lançamento em alto astral das animações, no Sindipetro-RJ.

samba_petroleo.jpg

 

 

 

 

 

 

 

 

Com músicas marcadamente de protesto (e primorosamente executadas), Mc Fiell e o tecladista Francisco Martins, animaram o público no ato de lançamento das animações da campanha O Petróleo Tem que Ser Nosso. As músicas (inéditas) tinham referências à luta em defesa do nosso petróleo, homenagem ao Sindipetro-RJ, ao socialismo, entre outros temas sociais ligados à situação difícil do morador da favela. Fiell anunciou, em primeira mão, o lançamento de seu CD “Pedagogia da dominação” e livro, que terá informações sobre a campanha O Petróleo Tem que Ser Nosso.

 

Fiell declarou que é muito difícil ele dedicar uma música a entidades, mas no caso do Sinipetro-RJ foi diferente, pois o sindicato é solidário e está de portas abertas para os movimentos sociais e o povo em geral.

 

O ato, que foi coordenado pelo jornalista Rafael Duarte, da Agência Petroleira de Notícias, contou com as participações dos diretores do Sindipetro-RJ, Emanuel Cancella, Edison Munhoz, Tânia Lisboa, Fabíola Mônica, Reinhold Schopke e Hugo Fagundes, além de estudantes secundaristas e universitários, lideranças de diversas categorias, entre outros. Ao final do evento, o público recebeu um DVD com cópias das animações e participou de um coquetel.

 

O objetivo das animações é tratar o complexo tema petróleo de forma simples e divertida, para conscientizar a sociedade brasileira sobre a importância do país deter soberania no estratégico setor petrolífero nacional, bem como barrar os leilões de petróleo da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP).

 

 

 

 

 

 

Os discursos foram acompanhados de diversas palavras de ordem, como “leilão, leilão é privatização. O petróleo é nosso e não abrimos mão” e “quem foi que disse que é normal, americano querer roubar nosso pré-sal”.

 

Emanuel Cancella fez um relato sobre a importância das participações dos estudantes, de diversas entidades movimentos sociais, da produção das animações, da campanha O Petróleo Tem que Ser Nosso e de que é preciso “avançar na aglutinação de mais brasileiros na campanha em defesa do nosso petróleo, da Petrobrás 100% estatal e pública”. Falou, também, sobre a trajetória do setor petróleo brasileiro, de momentos em que diziam que o país não tinha petróleo aos dias de hoje, onde a matéria-prima é uma realidade. Lembrou a luta de várias gerações – da campanha O Petróleo É Nosso à campanha O Petróleo Tem que Ser Nosso, hoje.

 

 

 

 

Cancella criticou, também, o trabalho dos lobistas do setor privado nacional e estrangeiro e seus associados, como o presidente do Instituto Brasileiro do Petróleo (IBP), João Carlos De Luca. Destacou, ainda, que o Brasil não deve caminhar rumo à exportação de petróleo, mas desenvolver o setor petroquímico, para a produção de derivados, que dá muito mais divisas ao país. Caso exportemos petróleo, destacou Cancella, acabaremos por depender de importação de derivados, por exemplo. Destacou que a luta para impedir que o país perca domínio sobre seu petróleo é dura e que a campanha publicitária, inclusive os desenhos animados, contribuirão para o aumento de consciência do nosso povo.

 

O lançamento das animações foi simultâneo no Sindipetro-RJ, na Agência Petroleira de Notícias, nas Barcas Rio-Niterói, no metrô, no trem. A partir da semana que vem, começa a ser exibido em algumas salas de cinema do New York City Center, Downtown, Botafogo Praia Shopping, Norte Shopping e Niterói Plaza Shopping. Na internet, diversas redes sociais também estão exibindo as animações.

 

Os desenhos, que foram produzidos pela Köpke Animações, foi patrocinado pelo Sindipetro-RJ e pela Associação dos Engenheiros da Petrobrás (Aepet).

 

Fonte: José Carlos Moutinho (jornalista), para a Agência Petroleira de Notícias.

Fotos: Samuel Tosta.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.