Trabalhadores da Dataprev protestam contra demissões; envie moção | CSP-Conlutas

Trabalhadores da Dataprev protestam contra demissões; envie moção | CSP-Conlutas.

Ataques

Trabalhadores da Dataprev protestam contra demissões; envie moção

 

 

Trabalhadores da Dataprev realizaram protestos nesta terça-feira (10/04) contra as demissões, que estão ocorrendo em diversos estados. A atividade foi convocada de forma unificada pela ANED (Associação dos Empregados da Dataprev), pelos sindicatos e OLTs que se organizanam na FNI (Frente Nacional dos Trabalhadores em Informática) e pela Fenadados (federação nacional dos sindicatos de TI).

 

As manifestações aconteceram nas portas da empresa em Sergipe, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, São Paulo e Rio de Janeiro. Em Aracaju (SE), os trabalhadores e o SINDTIC/SE penduraram faixas e colocaram dois caixões na entrada da Dataprev, simbolizando os dois trabalhadores, de SP e da Bahia, que foram encontrados mortos após serem demitidos.

 

Em Santa Catarina, também foram penduradas faixas na entrada na unidade regional. Os trabalhadores ainda fizeram uma manifestação rápida na portaria da empresa.

 

 

Outras ações conjuntas da ANED, FNI e Fenadados estão programadas para os próximos dias. Em 17 de abril será realizado um ato em defesa dos empregos e da GEAP na Esplanada dos Ministérios, em Brasília. As organizações divulgarão em breve um texto conjunto denunciando a grave situação por que passam os trabalhadores da Dataprev.

 

As demissões efetivadas pela empresa são uma clara medida intimidatória aos trabalhadores às vésperas da campanha salarial 2012, além de acontecerem alguns dias após o fim da estabilidade definida no julgamento do dissídio.

 

A CSP-Conlutas orienta a todas as entidades a enviaram moção de repudio  ao terror que a Dataprev vem impondo aos trabalhadores. Exigimos também o fim das demissões e a anulação das demissões já realizadas.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Entenda o caso –  A Dataprev, empresa de Tecnologia e Informações da Previdência Social, vem tendo a prática de criar um clima de desconforto permanente em seus trabalhadores com demissões, assédio moral e atitude ditatorial dentro da empresa. Em 2011, aconteceu  uma forte greve dos trabalhadores na campanha salarial que acabou sendo julgada pelo TST (Tribunal Superior do Trabalho). Os trabalhadores conquistaram 3 meses de estabilidade, que se encerrou em março de 2012. Em 23 de março foi demitido um colega em SP com histórico de problemas de ordem psicossocial. Quatro dias após a demissão, o colega foi encontrado morto. Na  sexta-feira (29/03), enquanto o colega era enterrado, a Dataprev demitia outros dois colegas em SC, na BA, AL, RJ, PR e PB. Fala-se que poderão chegar a mais de cem demissões em todo o país.

 

Pedimos que as entidades assinem a moção de repúdio contra as demissões e exigindo a anulação daquelas que já aconteceram dos trabalhadores das empresas em processamento de Dados (Serpro e Dataprev) e enviem para os seguinte endereços:

 

Sindppd: sindppd@portoweb.com.br

Ministro da Fazenda: Guido Mantega > gabinete.df.gmf@fazenda.gov.br

Presidente do Serpro: Marcos Mazoni > marcos.mazoni@serpro.gov.br

Diretoria de Administração do Serpro: Antônio João Nocchi Parera > antonio.parera@serpro.gov.br

Ministro da Previdência Social:  Garibaldi Alves Filho > gm.mps@previdencia.gov.br

Presidente da Dataprev: Rodrigo Assumpção > rodrigo.assumpcao@previdencia.gov.br

Diretoria de Pessoas: Janice Fagundes Brutto > janice.brutto@dataprev.gov.br

Secretaria CSP-Conlutas – secretaria@cspconlutas.org.br

 

Segue abaixo modelo de moção

 

Moção contra as Demissões na Dataprev e no Serpro

 

Demissões em Santa Catarina e retaliação aos trabalhadores que lutam são inaceitáveis. Exigimos o fim das demissões e a anulação das já realizadas.

 

As demissões que vêm ocorrendo na Dataprev,e em especial os colegas de SC, são uma clara medida intimidatória aos trabalhadores às vésperas da campanha salarial 2012, e acontecem há alguns dias após o fim da estabilidade definida no julgamento do dissídio. É uma vergonha que o governo permita esses atos bárbaros contra os trabalhadores de empresas públicas. O ____________________­­­­­_________________ exige que cesse imediatamente essa política de terror dentro da Dataprev, o fim das demissões e a anulação das demissões já realizadas. É preciso pôr um fim nas práticas anti-sindicais e de pressão contra os trabalhadores.

 

Os sindicatos e entidades dos trabalhadores de todo o país precisam unificar fileiras e dar uma resposta, à altura, às arbitrariedades.

 

 

 

 

Saudações,

 

Com informações: http://fnialternativa.blogspot.com.br/

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.