Chevron sob pressão por sua resposta lenta ao incêndio, sobre os residentes da Richmond, na Califórnia, na medida que a preocupação dos residentes se aguça.

Publicado na quinta-feira 9 de agosto, 2012 por Common Dreams
Do time editorial de Common Dreams
Tradução Tarcisio Praciano Pereira

Chevron sob pressão por sua resposta lenta ao incêndio, sobre os residentes da Richmond, na Califórnia, na medida que a preocupação dos residentes se aguça.

Depois que um incêndio enorme irrompeu numa refinaria de petróleo da Chevron em Richmond, na Califórnia, na segunda-feira, autoridades dizem que mais de 900 pessoas foram tratadas em serviços de emergência na região devido aos sintomas causados ​​pela fumaça tóxica que evolvia da Bay Area. Chevron está chegando agora sob pressão por sua lenta resposta ante o vazamento de gás que e ao fogo que queimou por mais de quatro horas com as chamas alcançando 15 metros no ar.

Milhares de pessoas que se queixam de malestar causado pela inalação de fumaça tentam fazer reivindicações legais. Mais de 1.000 residentes visitaram um escritório de advocacia no centro de Richmond, quarta-feira, onde um cartaz anunciava ‘Chevron está sendo processada aqui.’ Outros 1.000 contactaram diretamente Chevron. Chevron foi forçada criar um escritório no centro da cidade para lidar com o ataque de reivindicações.

“Eu quero dinheiro suficiente para que possamos nos mudar para algum lugar com ar puro,” Monica Marquez, 28, disse ao San Francisco Chronicle. Marquez disse que ela e seus quatro filhos sofrem de chados no peito e dores de cabeça desde o incêndio de segunda-feira. “Eu vivi aqui toda a minha vida, mas para mim já chega. Precisamos sair daqui, mas infelizmente não o podemos fazer agora.”

“O pouco dinheiro que ela nos der não vai trazer de volta a nossa saúde”, Constance Delaney, 60, disse à Crônica. Delany disse que toda sua família e a maioria de seus amigos e vizinhos em Richmond, que é conhecida como uma estufa industrial, sofrem de problemas respiratórios.

“Viemos de San Francisco para cá, porque não podiamos mais pagar o preço do aluguel lá. Agora sabemos por que Richmond era tão barato. Mas algumas centenas de dólares não vai nos ajudar na mudança para um lugar sem toda essa poluição”.

Richmond tem a menor renda per capita da área da baía – $24.781 por ano, 35 por cento inferior à media da área da baía. Mais de um terço vive abaixo do nível de pobreza federal.

Quase um terço das crianças em Richmond, que é conhecida por sua poluição industrial, foram hospitalizadas por asma – três vezes a taxa nacional, dizem os relatórios do Jornal Chronicle.

Mischa Adkins, 32, de Richmond disse que já tem lúpus e que seus rins já estão falhando e com a fumaça de segunda-feira as coisas apenas pioraram.

“Eu vivi há anos com os problemas criados por Chevron”, disse ela.

Refinaria Richmond da Chevron, que já teve vários incêndios no passado tendo sido citada pela Agência Reguladora de San Francisco Bay por violar regulamentos de ar 93 vezes nos últimos cinco anos.

O número aumentou de 15 violações em 2007 para 23 em 2010 e 2011. A refinaria também é o maior emissor do Estado de gases de efeito estufa.

Os impactos a longo prazo que o incêndio terá sobre os moradores da zona, é ainda desconhecido, de acordo com Andy Katz, diretor de qualidade do ar e relações governamentais para o programa “Respire Califórnia”.

“Ainda há realmente uma grande quantidade de informação que precisamos dominar”, disse ele. “Este desastre representa um grande impacto sobre a saúde da comunidade, os moradores de Richmond tem o direito de saber quais serão as consequências a longo prazo.”

Resposta da Chevron ao fogo na refinaria é atualmente o alvo das críticas.

O vazamento de gás que levou ao incêndio começou como um gotejamento por volta de 4:15, na segunda-feira, disseram autoridades, no entanto, a Chevron não agiu para conter o vazamento como um perigo imediato para os moradores próximos. Chevron é obrigada a notificar imediatamente o público de qualquer incêndio, de vazamento de gás, ou derramamento de óleo, de acordo com a lei estadual.

Centenas de pessoas vaiaram um painel de funcionários da Chevron e de funcionarios municipais locais que tentavam dar explicações sobre a questão em uma reunião da comunidade na noite de terça, em Richmond.

O prefeito de Richmond, Gayle McLaughlin, disse que o fogo era inaceitável e pediu para a empresa melhorarasse o seu sistema de alerta precoce.

“Vivemos sob este risco no dia-a-dia com este tipo de produção e de refino que tem um impacto em nossa comunidade com poluentes sendo lançados à atmosfera, mas com o acidente que aconteceu ontem, não pode ser considerado aceitável, porque efetivamente não o é”, disse McLaughlin.

Artigo retirado de http://www.CommonDreams.org
URL Fonte: http://www.commondreams.org/headline/2012/08/09-6

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s