A vida do sedentário lhe promete o dobro dos riscos em acidentes cardiovasculares.

Two Wheels and High Heels

De   Christine Grant on January 23, 2012 at 10:08 am

Tradução livre de Tarcisio Praciano-Pereira

Primeiro, em Seattle, o dilema era que tipo de carro comprar. Eu (Christine) voltei para Seattle quando terminei a Unversidade e tomei uma decisão, a de experimentar a bicicleta enquanto muito dos meus amigos estavam comprando estes novos carros individuais. Eu tentei a bicicleta.

Imagem

Tentei a bicicleta e fiquei enamorada dela. Pedalar na cidade me livrou de ônigus lentos, de medidores de estacionamento ou dos carrinhos-miniaturas em que a gente termina se sentido realmente enlatada. Passei a chegar ao trabalho com mais energia, até perdi logo peso, imaginem!  Descobri pequenos restaurantes perdidos na vizinhança e, prestem atenção, comecei a sentir os odores das comidas caseiras por onde passava e até o cheiro das máquinas de lavar.

Aqui o tradutor não se contém, o texto de Christine Grant o faz lembrar a poesia cantada do Sanfoneiro do Nordeste, o imortal Luiz Gonzaga

Automóvel lá não se sabe
se é hômi ou se é muié
quem é rico anda em burrico
quem é pobre anda a pé.
Mas o pobre vê nas estradas
o orvalho beijando a flô
vê de perto o galo campina
que quando canta muda de cor.
Vai molhando os pés no riacho
-que água fresca, Nosso Senhor-
Vai olhando coisa a grané
coisas que prá mode vê
o crsitão tem que andar a pé.
Ai, ai, que bom
Que bom, que bom que é
Uma estrada e uma cabocla
e a gente andando a pé.
Ai , ai , que bom
Que bom, que bom que é
uma estrada e a lua branca
no sertão de Canindé.
 
Imagem

E um sinal pequeno, próprio para as bicicletas, que abre em tempo diferenciado permitindo que as bicicletas saiam na frente e traduzindo o respeito que a municipalidade de Copenhague têm pelas bicicletas.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

It’s safer than a sofa. Mais seguro que um sofá.

Sedentary living doubles the risk of cardiovascular diseases.

A vida do sedentário lhe oferece o dobro dos riscos em matéria de acidentes cardiovasculares.

Imagem

Para reduzir os riscos de uma vida sedentária é preciso uma média de 30 minutos de exercícios moderados ao diário o que um tempo que as pessoas não conseguem encontrar. Porque não aceitar um convite que insistentemente vem sendo feito a partir de muitas fontes, em particular dos que lutam pela defesa ecológica do mundo, ou por aqueles que simplesmente entendem que o tráfego urbano tocado a quatro rodas está se tornando insuportável? Os 30 minutos de exercícios podem acontecer enquanto você prazeirosamente se desloca de casa para o trabalho, sem correr, sem suar, sem grandes estresses. E se conseguirmos alterar o esquema, todos juntos, uníssonos em defesa do meio ambiente ou da convivência urbana, poderiamos ter a segurança que todos precisamos para produzir esta transformação urbana que é urgente.

Em Barcelona se pode ver um contador de bicicletas

Imagem

Não foi atôa que a municipalidade de Barcelona colocou um contador de bicicletas. Era preciso contarpara estimular, porque ninguém que tenha cabeça pode aceitar a loucura infernal produzida pelos carros na convivência urbana.  O primeiro passo tem que ser o de abrir as possibilidades para o ciclista, que todos somos, desde crianças.  Apenas precisamos que nos seja separado um espaço confortável e respeitável, não ciclovias resumidas e confinantes, mas a metade do espaço nas vias públicas. E já tem soluções implantadas como na foto abaixo

Imagem

Na Dinamarca, com certeza.  Os carros estacionam à direita da ciclovia e desta forma se transformam numa barreira de proteção para os ciclistas, ninguém melhor do que os Dinamarqueses para encontrar uma utilização certa para carros…

Esta abaixo também é de Copenhague, a foto foi mal feita (e não fui eu o fotógrafo), parte da bela ciclista se perdeu, mas o que a fotógrafa queria mostrar era o suporte para os pés das ciclistas que
 existem em vários do sinais de Copenhague. Você pode ler o que a municipalidade escreveu: “Ola ciclista, apoie seu pé aqui enquanto espera pelo sinal”  é uma forma agradável, educada, civilizada de educar para o trágego… para evitar a forma alternativa, típica do mundo de carros, feita com máquinas eletrônicas-caça-níquel sequiosas que as motoristas ultrapassem a velocidade para absorver mais uma multa. Não fica visível na foto, mas a ciclista pode se apoiar também com a mão pois existe um apoio manual.

 

 

 

 

 

Imagem

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.