O recente “desastre” num prédio-fábrica em Bangladesh

Centenas de trabalhadoras mortas nas garras do capitalismo

Por Tarcisio Praciano-Pereira

http://www.commondreams.org/headline/2013/04/26-4

São marcas famosas e eu traduzo aqui um comentário que pode ser lido na notícia http://www.commondreams.org/headline/2013/04/26-4

“Os trabalhadores nesta fábrica ganhm 40 centávos por horas, quarenta centavos. Isto é o capitalismo. Não é apenas o horror de um acidente  no local de “trabalho” e na verdade o horor da vida diária. Quem faz o trabalho mesmo é quem ganha o menos possível e que apenas “gerencia”, as vezes de longe são os que ganham a grande parte do negócio. Estes  mesmo são os que gritam contra os impostos do Estado e chamam o Estado
de ladrão requerendo a sua parte na riqueza do Estado. Na verdade são eles
que fazem um roubo institucionalizado dos salários criando uma escravidão em
lugar de trabalho.

O trabalhador médio numa dessas fábricas produz dúzias, se não, centenas de
peças de vestimenta por dia que depois são vendidas por preços da ordem de
R$70,00 (setenta reais) para os consumidores do mundo ocidental. Levaria
meses para que um desses trabalhadores pudesse comprar uma dessas
ventimentas que ele mesmo produziu.

Loucura, selvageria, roubo, desonestidade.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.