Uma opinião de Antero de Quental

O meu amigo e pesquisador de literatura na Universidade de Aveiro, Brasilino Godinho, aliás tendo escolhido como tema do seu doutoramento a obra de Antero de Quental, em suas intensa  lides, garimpando as idéias do agitado Antero, trouxe a lume uma  frase muito atual de uma época em que Antero ainda era estudante em Coimbra, e em tempo, eu também sou ex-estudante de Coimbra.

Antero, no artigo A INDIFERENÇA EM POLÍTICA escreveu:“Um dos piores sintomas de desorganização social, que num povo livre se pode manifestar, é a indiferença da parte dos governados para o que diz respeito aos homens e às coisas do governo, porque, num povo livre, esses homens e essas coisas são os símbolos da actividade, das energias, da vida social, são os depositários da vontade e da soberania nacional”.

Infelizmente parece que não é nada nova a “indiferença” tanto mais estimulada pelo seguido desprezo daqueles cujos salários pagamos para organizar a sociedade em nosso nome. Eu me atreveria a corrigir o velho Antero, acho que não é “indiferença” entendo que muito mais seria “desânimo” ante seguidas faltas de respeito.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s