still lazy after all these years…

Taí, gostei da foto. Primeiro que tudo foi planejada apesar de sugerir ser ocasional, foi tirada por trás do ator, devidamene combinado com ele, com postura estudada, planejada. Daria uma história descrever esta foto. Mas, deixando de lado o facto de que é um filme, estático, sem dúvida, mas é um filme, o panrorama foi escolhido adrede. A bicicleta ao la, como uma fiel companheira, silenciosa, quieta, mas pronta para levar o senhor e amo para onde queira, basta sentar e pedalar, lentamente mas firmemente para impor a caminhada. A frente, como num túnel, a visão de um longo caminho que o ator confia, talvez cansado, mas seguro de que o irá enfrentar passado alguns instantes quando recuperar as forças. Ainda assim, pensativo, considera que há duas possibilidades pela frente, numa delas, lembra-se o ator, dias atrás encontrou bela morena no momento em que ela entrava em casa e ante o casual encontro houve uma troca de olhares de que sente saudades. Haveria novamente o encontro se escolhesse esta via? Pedalar oferece momentos como este, impossível viver isto estando atrás do volante dum carro. Poristo eu sou ciclista, não fossem outras razões mais fortes mas nenhuma delas mais deliciosa.

na bicicleta

48

Ver o post original

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s