Mulher, menina, criança, abusada e condenada à morte

Razieh Ebrahimi foi condenada à morte no Irã pelo assassinato de seu marido.

Mulher, menina, violentada, condenada à morte

Mulher, menina, violentada, condenada à morte

https://anistia.org.br/entre-em-acao/peticao/salve-vida-de-uma-crianca-casada/

Razieh admitiu ter atirado em seu marido enquanto ele dormia, em 2010. Ela disse que cometeu o crime após ter sido abusada, física e psicologicamente durante anos pelo marido. Aos 17 anos, quando cometeu o crime, ela ainda era uma adolescente.

Razieh Ebrahimi se casou aos 14 anos de idade. Ela agora é mãe de uma criança de seis anos.

Foi comunicado à Anistia Internacional que o advogado de Razieh apresentou um pedido de novo julgamento para o Supremo Tribunal, alegando que ela era menor de 18 anos na época do crime, mas a Suprema Corte recusou este pedido.

O caso de Razieh já progrediu para o escritório da Implementação de Sentença do Irã, ou seja, sua execução pode ocorrer a qualquer momento.

Desde 2009, o Irã executou pelo menos 11 pessoas com menos de 18 anos, tornando-se o país com maior número mundial dessas execuções.

Atualizado em 13 agosto de 2014: Hassan Agha Khani, o advogado de Razieh Ebrahimi, disse à Agência iraniana Student News (ISNA) em 16 de julho que Razieh Ebrahimi, possivelmente, será executada após o Ramadã se a Suprema Corte recusar o seu pedido de recurso. Não há notícias sobre se o recurso foi aceito. Por favor, continue atuando por Razieh.

Exija que o Irã suspenda imediatamente a execução de Razieh Ebrahimi.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s