Plano para impedir que cidadância mantenha a corda curta

Sabe aquele post que você escreveu criticando determinado político por sua inoperância no governo? Cuidado, se o projeto de lei que está em andamento na Câmara for aprovado, você poderá pegar até seis anos de cadeia por causa disso. Jura? Juro.
Eu sou o patrão mas eles me espionam

Eu sou o patrão mas eles me espionam

Com a atenção voltada para a crise político-econômica, alguns parlamentares estão se aproveitando do momento e tentando aprovar por baixo dos panos um projeto que ameaça nossa liberdade na internet.
A primeira votação iria acontecer dia 22 de setembro, mas foi adiada por causa da pressão de movimentos dos direitos digitais. Agora, temos 24 horas para vencer — vamos barrar essa lei horrorosa de uma vez por todas.

Assine a petição e, em seguida, faça uma ligação para os deputados envolvidos no projeto de lei espião. Se eles achavam que poderiam aprovar esse projeto na surdina, nós vamos provar que eles estavam errados fazendo seus telefones tocar sem parar!

Delmiro Gouveia

A primeira cidade do nordesta inteiramente eletrifica com energia vinda de uma hidrelétrica – do Rio São Francisco.O Museu do Sertão, em Delmiro Gouveia, Alagoas, contém um acervo que conta a história do cearense que fez história no sertão alagoano, Delmiro Gouveia.

Delmiro Gouvéia, assassinado em 1917

Chamada de Companhia Agro Fabril Mercantil entrou em funcionamento em 5 de junho de 1914.

Anteriormente denominado Pedra, teve seu nome alterado para Delmiro Gouveia em uma justa homenagem à esse empreendedor e industrial cearense que ali residiu no início do século XX, tendo fundado ali uma importante indústria de linhas de costura, a Cia Agro Fabril Mercantil e também construído a Vila Operária Padrão.  A Vila Operária Padrão era a residência dos operários dos funcionários da Cia Agro Fabril Mercantil  que já oferecia em 1914 direitos aos seus trabalhadores que somente passaram a ser em parte garantidos aos trabalhadores brasileiros pela Consolidação das Leis Trabalhistas da década de 50.

Delmiro Gouveia foi o responsável também pela implantação da segunda hidrelétrica da América do Sul (sendo a primeira, a Usina Hidrelétrica de Marmelos, em Minas Gerais). Antes de Delmiro, o lugar chamava-se Pedra, devido à grande quantidade desse mineral no solo sertanejo da região. O povoado se constituiu a partir de uma estação da estrada de ferro da então Great-Western. As terras do atual município de Delmiro Gouveia, somadas às de Mata Grande, Piranhas e Água Branca, faziam parte das sesmarias que foram levadas a leilão, em Recife, no ano de 1769. O capitão Faustino Vieira Sandes, arrematador das terras, instalou uma fazenda de gado e, a partir daí, começaram a se desenvolver os núcleos de povoamento. Os três irmãos da família Vieira Sandes foram os primeiros habitantes das terras onde hoje está situado o município, segundo consta nos registros da Prefeitura Municipal.

Com a fábrica, o lugarejo inabitado da Pedra prosperou, ganhou posto telegráfico , estradas e os primeiros automóveis.

Após a morte de Delmiro Gouveia, seus herdeiros, não resistindo às pressões da Machine Cotton, venderam a fábrica à empresa inglesa, detentora na América Latina da marca “Linhas Corrente”, que mandou destruir as máquinas, demolir os prédios, e lançar os maquinários e escombros no rio São Francisco, livrando-se assim de uma incômoda concorrência.

Mutirão de limpesa dos oceanos

Ocean

There are just two more days until our 30th annual International Coastal Cleanup, and I hope you’ll be there!

There’s still time to join a Cleanup near you!

Limpesa das praias

Limpesa das praias

Sign up to take part in the 30th anniversary of the International Coastal Cleanup, this Saturday on September 19th.

You’ll be in good company joining hundreds of thousands of volunteers around the world to help pitch in and clean up our beaches. Last year, we cleaned up a staggering 16 million pounds of trash together. In fact, over the last 30 years, volunteers like you have helped clean up a grand total of 200 million pounds of trash!

That’s one heck of a mountain of plastic bottles, cigarette butts, straws, food wrappers and other waste that would otherwise have washed out to sea and quite possibly ended up in the belly of a seabird, sea turtle or other marine animal.

By participating in the Cleanup, you may be saving a sea turtle’s or a sea bird’s life. And you’ll have taken an important step towards addressing the global threat of plastics in the ocean.

Please, sign up to clean up by pledging to participate in a Cleanup of a beach or waterway near you.

See you on the beach!

Sincerely,

Allison Schutes

Refém duma privada de comunicações

Refém, duma privada de comunicações

Refém, duma privada de comunicações – alterado sem a devida licença

Quando eu faço ligações para outro telefone tenho que ter cuidado se estou ou não saindo do curral onde estou preso. Se me comunicar com outro curral, terei que pagar uma taxa extra de pulo da cerca.

Sou refém duma privada de comunicações.

Por ignorar este detalhe, eu afinal pensava que nós tinhamos um sistema de comunicações, no mes de junho veiko uma facada de 500 reais extra de telefonemas. Reclamei e a privada ignorou minhas reclamações. Reclamei junto ao sinditito das privadas de comunicação, ANATEL, e nada. Estou com um rombo no orçamento de 500 reais que a privada alega que foram “pulos da cerca”,  usei o cercado de outras privadas.

Resultados esperançosos para um novo tratamento da diabete

Lovande resultat för ny diabetesbehandling
I Sverige diagnostiseras ungefär två nya sjukdomsfall av typ-1 diabetes om dagen. I en ny studie visar uppsalaforskare att diabetessjuka möss till och med kan botas genom att en normal blodsockernivå och immuntolerans bibehölls om de behandlas med antiinflammatoriska så kallade cytokiner.

Resultados esperançosos para um novo tratamento da diabete
Na Suécia são diagnósticados dois novos doentes de diabete do tipo 1 por dia e um novo estudo dum pesquisador de Upsala indica que ratos diabéticas podem ser curados mantendo-se o nível normal de açucar no sangue sem acréscimo da intolerância imunológica com uso dum tipo de antiinflamatório  chamado “cytokiner” (eu não sei a tradução)

As grandes cidadades da Europa, e aqui no Brasil também, cada vez mais segregacionistas

Europas storstäder alltmer segregerade
Människor med olika inkomster bor längre och längre ifrån varandra. Det visar en omfattande forskningsstudie som har genomförts i tretton stora europeiska storstäder. Författarna pekar ut Stockholm som den stad där segregationen mellan rika och fattiga har ökat markant under de senaste tio åren.

As pessoas com mais dinheiro se afastam é o que mostra um estudo envolvendo 13 grandes cidades européias. (Nota do tradutor: e um artigo já mencionado aqui, publicado por    http://educacaopolitica.com.br   já chegava a esta conclusão – os que se pensam “ricos” se segregam em condomínios fechados com muros altos, jardins enfeitados até mesmo pensando que estão seguros….)  Os autores do estudo apontam Estocolmo como a cidade marcante no sentido da segregação “ricos”/”pobres” nos últimos dez anos.

Foi no Rio, mas em qualquer parte acontece a toda hora – a polícia está em guerra contra a população

Ao menos duas pessoas morreram e uma ficou gravemente ferida em operações policiais realizadas em favelas do Rio de Janeiro em 8 e 9 de setembro. Dois adolescentes, de 13 e 16 anos, morreram a tiros, e uma mulher de 33 anos ficou gravemente ferida por um tiro no rosto. Os moradores de uma favela informaram que as operações policiais continuam, com intensos tiroteios.

Durante a manha de 8 de setembro, Cristian Soares, de 13 anos, jogava futebol na favela de Manguinhos, no Rio de Janeiro, capital do estado, quando uma operação conjunta das polícias civil e militar irrompeu na comunidade e começou a disparar. Cristian e outros meninos, junto com moradores da favela, correram para se esconder do tiroteio, Uma bala atingiu Cristian: o menino morreu na hora, pouco antes do meio-dia. Segundo testemunhas oculares, os policiais tentaram retirar o corpo e alterar a cena do crime. Os moradores os impediram, mobilizando-se para proteger a área, e foram ameaçados e intimidados pelos policiais. Gravações de vídeo realizadas mostram que, durante a operação, os policiais não usavam nenhum tipo de identificação. Após o homicídio, os moradores de Manguinhos protestaram e fecharam algumas ruas da região.

Nesse mesmo dia, uma operação da polícia militar na favela da Maré, também no Rio de Janeiro, resultou em longos períodos de troca de tiros e disparos de armas de fogo. Os moradores não puderam sair de suas casas, ninguém pode entrar ou sair do complexo, parte das casas ficou sem energia elétrica e as escolas cancelaram as aulas. Uma mulher de 33 anos foi atingida por um tiro no rosto e se encontra em estado crítico. No dia 9, a polícia militar retomou as operações na favela da Maré, e os moradores relataram fortes tiroteios. Um adolescente de 16 anos foi morto atingido por disparo de arma de fogo durante a operação. Os moradores relataram que outras pessoas teriam ficado feridas, mas, devido aos intensos tiroteios, era difícil conseguir mais informações. Enquanto os tiroteios prosseguiam, os moradores ficaram novamente sem poder sair de suas casas e ir trabalhar, e foram novamente suspensas todas as atividades nas escolas.