Vou ter que comprar um celular

Eu não tenho celular, mas vou ter que comprar um! 

Ontem uma conhecida minha foi assaltada na porta de sua casa e foi 
logo largando a bolsa no chão, levantando as mãos e colocou os olhos 
no chão para evitar de fitar os assaltantes que em seguida berraram, 
"passa o celular!" e "dinheiro!".

A minha amiga perdeu o celular,  os assaltantes jogaram o conteúdo 
da bolsa no chão pegando algum dinheiro que apareceu e rapidamente 
se mandaram que eles são terrivelmente efetivos do ponto de vista 
empresarial e capitalista. É otimizar o tempo para diminuir os 
riscos e aumentar os lucros.

Quem não pode ser efetivo é a  ``ronda''! 

Os coitados da ``ronda'' vivem enfiados numa roupa pesada, à prova 
de bala, com um máscara preta para não poderem ser
identificados quando estiverem vivendo o dia-a-dia fora do serviço, 
e ainda tem que carregar aquele fúsil enorme, isto tudo sentados a 
dois numa moto em que aquele que porta o fúsil fica vai na garupa 
sem nenhuma segurança.

E a roupa deles, preta, imponente, trás pintado nas costas ``raio'' 
com um bruto raio pintado de lado, como se precisasse. E os coitados 
da ronda policial é que devem enfrentar a violência urbana arriscando 
a vida a cada momento metidos numa guerra que não é a deles.

Porque a culpa da violência toda é do CunhAli-Babá e suas 200 cunhetas, 
do juiz do Supremo cujo irmão é um bandido, e as grandes riquezas, 
todas, todinhas produto de roubo, de extorsão, de corrupção, de 
privatizações, resumindo, roubo daquilo que é nosso e que foi parar 
nas mãos de uns poucos produzindo a violenta concentração de riqueza 
que na outra ponto garante uma legião de pessoas excluídas formando o 
caldo de onde saem os ``marginais''. 

A palavra chave é concentração de riqueza.

São, sim, os marginais puxando a corda, numa  ponta aqueles que 
habitualmente são denominados assim, porque na outra ponta estão os 
que descrevi no parágrafo anterior. É a corda sendo puxada pelas 
duas pontas, conosco metidos no meio, angustiados, porque quando 
houver a queda num dos lados então é para nós que vai sobrar.

Que ninguém me peça uma solução fácil para o problema, mas ela 
existe e tem que ser construída. Consiste em levar a sério o 
problemas como o que estamos agora vendo no Estado de São Paulo, 
nas mãos do bando que detém o governo nas mãos. Este bando tem 
respeitar a população nas Escolas que pretendem destruir naquilo 
que eles chamam de otimização de custos, respeitar a população em 
caso como da Vila Soma que tem direito à vida e à habitação. 
Felizmente o STF reconheceu a injustiça

Eles se estabeleceram numa região que estava abandonada e o direito à habitação e sagrado.


Peguei o Estado de São Paulo onde um bando há anos explora um dos 
estados mais ricos do país e em que, contraditoriamente, existe uma 
miséria social das mais significativas, porque concentração de 
riqueza gera pobreza. Mas o ``raio'' mencionado acima é do Ceará que 
copia da forma mais burra possível a violência policial implantada 
em São Paulo, no Rio. E tenho que otimizar o texto então basta-me um 
exemplo que é mais significativo e atual, porque no Rio já 
denunciaram que o governador transporta toda a família mais 
cachorros e babás de helicóptero da polícia para os fins de semana 
numa chácara nalguma ilha da baia de Guanabara e assim vemos que dá 
no mesmo analisar o exemplo de São Paulo onde a assim chamada 
primeira dama se transporta com aviões do governo, apenas esta 
``notícia'' vazou na semana passada. Enfim, bando por bando, 
economizo tempo me fixando num deles.
Dona Lu desenvolve um amplo trabalho voluntário, com agenda transparente

Gente fina é isto aí

http://cartacampinas.com.br/2016/01/esposa-de-geraldo-alckmin-usou-aviao-do-governo-mais-do-que-todos-os-secretarios/

A solução não é fácil, e nem imediata, mas tem que começar e 
absolutamente não passa pelo aumento da violência policial, muito pelo 
contrário passa por investimento profundos na Educação transformando a 
Escola Pública num local agradável em que as crianças e adolescentes 
possa encontrar junto com seus familiares um ambiente de aprendizado, 
de lazer, de apoio estendido à família toda oferecendo café da manhã, 
almoço e janta, dentro dum ambiente que lhes ofereça alternativas que 
neste momento não existem, como a construção de oportunidades de 
trabalho para os pais e, não somente isto, 
redenção educacional com ensino noturno voltado para adultos.

E para que isto possa acontecer, a Escola de tempo integral sonhada 
por Brizola na década de 80, os professores tem que ser bem pagos e 
adquirir um domínio efetivo do funcionamento da Escola e de seus 
objetivos sociais estendido. A Escola tem que ser regiamente 
financiada e autônoma com esta autonomia nas mãos de quem entende e 
trabalha com a educação, as professoras.

Sim, a Escola é o local do investimento por onde se pode alterar todo 
o tecido social recuperando o que se encontra neste momento ferido, 
sujo, jogado na periferia, etiquetado com bandido. 

Na Escola pode estar integrada parte, ou talvez a totalidade de 
programas como a Saúde da Família, programas como estruturação para o 
trabalho, tipo SINE, enfim a Escola, pelo menos num primeiro momento, 
teria que ser a redenção dos que estão marginalizados.


Esta Escola é cara, mas no fundo nem é tão cara porque o excesso 
consumista termina determinando um padrão de vida e de custos que
no fundo é irreal e portanto a distribuição de renda não precisa 
seguir este falso padrão de vida, então é possível atingir os 
objetivos descritos com o dinheiro que temos e que apenas está 
mal empregue.

Em vez de pagarmos por uma deputada aquilo que hoje custa uma Escola 
inteira,  é mister alterar as linhas de investimento retirando, por 
exemplo, o absurdo de dinheiro que é jogado fora no Congresso e 
realocando-o em direção da Escola para que ela venha redimir aqueles 
que tem direito a uma vida decente, e em não a tendo, se lançam numa 
guerra que o cidadão comum traduz como a violência social e chega a 
pensar que ``raio'' possa representar um alívio ...

E afinal, não adianta mesmo atacar os sintomas, temos que ir em busca 
das reais razões do problema.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s