Act to suspend Saudi Arabia from H-Rights Council

Saudi Arabia has used its position on the UN Human Rights Council to shield itself from human rights investigations.]

Have Saudi Arabia as member of Human Rights Council is like to have Mengele to direct a children’s Hospital.  Ter a Arábia Saudita como membro do Conselho de Direitos Humanos é como nomear Joseph Mengele para dirigir um hospital infantil.

behind-bars-a-year-after-being-sentenced-to-1000-lashes/

https://donate.amnestyusa.org/ea-action/action?ea.client.id=1839&ea.campaign.id=25646&ea.tracking.id=Country_SaudiArabia~MessagingCategory_CensorshipandFreeSpeech&ac=W1607EDMPA2&ea.url.id=660518
Since joining the Council in 2013, Saudi Arabia’s dire human rights record at home has plummeted, and the government has also led a devastating campaign of unlawful airstrikes against civilians in the next-door country of Yemen.

The list of violations is long:

  • More than 350 people – including children – have been executed In Saudi Arabia since it was elected to the Council.
  • Saudi Arabia used its membership on the council to derail a resolution that would have investigated war crimes by the Saudi-led military coalition that bombed Yemen.
  • Human rights activists in Saudi Arabia have been harshly sentenced for peacefully expressing their opinions. Since 2014, Saudi’s Specialized Criminal Court has sentenced activists – including Raif Badawi and his lawyer Waleed Abu al-Khair – to lengthy prison terms – in some cases even to death – after grossly unfair trials.

The international community – including the United States and the U.K – has been deafeningly silent. President Obama even sold Saudi Arabia a billion dollars in additional bombs.

Anúncios

Bem-vinda Martinica!/ Bienvenida Martinica!/ Welcome Martinique! — Gustavo Horta

Insira uma legenda

Bem-vinda Martinica! Bienvenida Martinica! Welcome Martinique! Acima de 88.000 visitas, agora em 96 países. Superadas 1.100 publicações. Bem vindos. Más de 88.000 visitas, ahora en 96 países. Superó 1.100 publicaciones. Bienvenidos. Over 88,000 visits, now in 96 countries. Overcome 1,100 publications. Welcome. https://gustavohorta.wordpress.com/

via Bem-vinda Martinica!/ Bienvenida Martinica!/ Welcome Martinique! — Gustavo Horta

Projeto de lei para amordaçar a Escola.

Se for preciso selecione PLS, coloque o número, 193 e o ano 2016 PLS 193/2016

É este o link para a página do Senado onde a consulta está disponível https://www12.senado.leg.br/ecidadania/visualizacaomateria?id=125666

É este o link para a página do Senado onde a consulta está disponível
https://www12.senado.leg.br/ecidadania/visualizacaomateria?id=125666
Se for preciso selecione PLS, coloque o número, 193 e o ano 2016
PLS 193/2016
Acabei de verificar e há 52284 manifestações favoráveis e 50396 contra. Chame gente, divulgue,
vamos derrotar o projeto mordaça.

Se cair, Cunha, leva junto mais de 150 bandidos

Precisamos reorganizar nossa classe política o mais rápido possível. E isso pode de fato acontecer. Eduardo Cunha falou que, se for derrubado, levará consigo mais de 150 deputados! E, se o Ministério Público continuar suas investigações, sobrarão poucos políticos que não estão envolvidos em escândalos de corrupção.

avaaz01.png

Temos que participar do esforço para jogar no lixo, o mais rapidamente possível o chefe da quadrilha e mais os seus 150 cúmplices, mesmo sabendo que a perspectiva seja de que cada ladrão seja substituído por outro ladrão!

Pensando nisso… e se nossa comunidade liderar uma busca por uma nova classe política? Uma classe composta por pessoas honestas e sem envolvimento com corrupção que precisamos tão desesperadamente. E se recrutarmos líderes com visão e integridade para governar esse país tão caótico, bonito e complexo que amamos?

Mais de 10 milhões de pessoas fazem parte da Avaaz no Brasil. Somos gigantes! E cada um de nós conhece ao menos uma pessoa – em escolas, comunidades, ambiente de trabalho, igreja, em governos locais, ou mesmo em nossa família – que nos inspira e nos faz acreditar em mudanças.

Nós podemos ser o antídoto para todo o cinismo político que existe no Brasil agora e dar a força que as pessoas que admiramos precisam para ser parte desta nova classe política para o Brasil. Ao criar uma campanha pelo site da Avaaz agora, poderemos ver quais candidatos “viralizam”, e quais são os líderes prontos para assumir esse desafio.

A boa casa como Per Albin Hansson pensava “a nação”.

No AftonBladet de hoje

http://www.aftonbladet.se/kultur/article23176419.ab?ref=yfp

e “aftonbladed” quer dizer o “jornal da noite” o redator relembra um célebre pronunciamento do lider Social Democrata, Per Albin Hansson, no parlamento sueco que começava assim: ”Hemmets grundval är gemensamheten och samkänslan. Det goda hemmet känner icke till några privilegierade eller tillbakasatta, inga kelgrisar och inga styvbarn. Där ser icke den ene ner på den andre. Där försöker ingen skaffa sig fördel på andras bekostnad, den starke trycker icke ner och plundrar den svage, I det goda hemmet råder likhet, omtanke, samarbete, hjälpsamhet.”

E que eu traduzo este começo porque é a essência do discurso e também a essência do que foi (não é mais) o objetivo da Social Democracia Sueca que serviu de modelo para muitos partidos que se diziam ser “sociais democratas” inclusive aqui no Brasil. Mas dizia Per Albin Hansson “O objetivo da casa, (comenta o tradutor, e ele queria dizer a nação sueca), e convivência em comum e o sentido de viver em comum.  A bôa casa desconhece privilegiados ou marginalizados,  nem filhos legítmos ou adotados. Nela ninguém olha para outro de cima para baixo. Nela ninguém tenta tirar a melhro às custas de outrem e nem o mais forte suga o mais fraco. Na casa boa prevalece a igualdade, o pensamento pelo outro, o trabalho comum e a vontade de ajudar.”

E alguém diria, mas isto está tudo contido no segundo mandamento de maioria das religiões e num dos evangelhos o Cristo responde ao apóstolo quando este lhe pergunta qual era o maior mandamento, que “o maior mandamento era amar a deus sobre todas as coisa, o primeiro, e que o segundo, que era tão importante quando o primeiro, era amar ao próximo como a si mesmo”. Não sou religioso, mas fui cristão e em consequência li os evangêlios e até deixei de ser cristão exatamente porque concluí que o segundo mandamento era muito forte para mim. Sim, eu não abraço nada que não possa abraçar, como não podia carregar com o pote, abandonei a rodilha!

E porque estou escrevendo isto aqui? primeiro porque tenho imenso respeito pelos pensadores suecos que moldaram a Social Democracia entre os quais Olof Palme que foi assassinado quando retornava do cinema para casa e vinha de metrô quando poderia estar voltando num carro oficial como é muito comum por aqui, inclusive os ministros que cuidariam da Constituição, mas que se transitam no dia a dia nos carros pretos da Corte!

E também porque tenho uma baita saudade da Suécia que já não existe mais, a Suécia da Escola Pública que foi privatizada como o governadorzinho da “social democracia brasileira” quer fazer com as escolas de São Paulo.  Mal sabe o ignorante que a Suécia privatizou as escolas e hoje amarga esta decisão que tenta reverter porque o país vizinho, a Finlândia, manteve suas escolas públicas e tem a melhor escola da Europa.  Mas é claro que eu não me apressei a traduzir o começo do do discurso de Per Albin Hansson motivado por um pequeno imbecil, apenas estou sujando a imagem de Per Albin Hansson ao sugerir que um possa lembrar o outro.

Mesmo que a Suécia de hoje mal sirva para lembrar a Suécia em que viveram Per Albin Hansson ou  Olof Palme ainda assim, mesmo maltrada e caída, nela se desconhecem entulhos como um Tremer Traira e o clamor seria imenso se um grupo de desequilibrados tentassem derrubar o governo eleito para substituí-lo por uma quadrilha de ladrões tendo na chefia o ladrão do porto de São Paulo. A Suécia está meio arrasada mas nunca completamente envilecida.