Contra a falta de democracia e uso de violência na USP

CARTA ABERTA DO BALAIO AO REITOR MARCO ANTONIO ZAGO

Sobre a falta de democracia e o uso de violência na Universidade de São Paulo

Mais uma vez a Universidade de São Paulo foi palco de medidas autoritárias da reitoria e abuso da força por parte da Polícia Militar. No último dia 7 de Março, em meio a semana de recepção dos calouros e calouras, ocorreu uma reunião ordinária do Conselho Universitário (CO) no qual foi votado um plano de ajuste financeiro para a USP.

A maneira atropelada com que o pacote foi proposto por Vossa Magnificência parecia ignorar os duros impactos que este teria no cotidiano da instituição — a proposta não fora colocada em debate com a comunidade universitária e diversas Congregações de unidades sequer haviam tido tempo para se posicionar a respeito. Diante de tal postura, foi organizada uma manifestação para o horário da reunião. O ato ocorria de maneira pacífica até que a tropa de choque da Polícia Militar optou por, de forma truculenta, impedir a continuidade da mobilização. Todos os registros deixam evidente a ação desproporcional e autoritária da PM, não apenas agredindo manifestantes com cassetetes, bombas e gás de pimenta, como os detendo sem qualquer justificativa. Um claro atentado ao direito de manifestação.

Aterrorizados com as cenas de violência, incompatíveis com aquilo que se espera do ambiente acadêmico, o andamento da reunião foi questionado por representantes dos estudantes, funcionários e professores. Vale destacar que houve, inclusive, conselheiros feridos pela PM e outros que acabaram deixando o local em meio a confusão, o que prejudicou o quórum da reunião. Contudo, o senhor optou por prosseguir com o CO e fez questão de elogiar a ação da Polícia Militar, a qual, segundo suas palavras, visava apenas garantir o devido funcionamento das instituições. Diante dessa postura, houve grande constrangimento por parte dos conselheiros que entendiam como incabível a maneira com que PM e reitoria lidaram com as opiniões divergentes. Posicionamento expresso inclusive por vários daqueles favoráveis à proposta.

Independente do mérito das discussões, assim como da posição que se adote diante delas, acreditamos ser necessário que se instaure um momento de reflexão na Universidade a respeito de seus mecanismos de decisão e estrutura de poder. A utilização da força como tática para aprovação de medidas tão importantes para o futuro da Universidade é a normalização do autoritarismo. Não podemos aceitar que num espaço dedicado ao ensino e ao debate de ideias a violência substitua o diálogo e a democracia.

Nós, aqui abaixo assinados, conclamamos que a comunidade universitária repudie o uso de violência como forma de lidar com a divergência. É urgente que repensemos as instâncias deliberativas da universidade de forma a torná-las mais democráticas, fazendo com que o livre debate de ideias, tão importante no ambiente universitário, possa prevalecer ao autoritarismo bárbaro que vivenciamos.

Balaio – USP

Também assinam esta Carta:
Marilena Chauí – FFLCH
Maria Rita Khel – Psicnalista e membra da Comissão Nacional da Verdade (2012-2014)
Leda Paulani – FEA
Nabil Bondunki – FAU
Laura Carvalho – FEA
Raquel Rolnik – FAU
Pablo Ortellado – EACH
Ermínia Maricato – FAU
Luís Fernando Massonetto – FD – São Francisco
Deisy Ventura – IRI e FSP
João Sette Whitaker – FAU
Priscila Figueiredo – FFLCH
Ruy Braga – FFLCH
Flávio Saes – FEA
Fernando Rugitsky – FEA
Bernardo Ricupero – FFLCH
Jean Tible – FFLCH
Felipe Loureiro – IRI
Alexandre Saes – FEA
Pedro Garcia Duarte – FEA
Gilberto Tadeu Lima – FEA
Marcos Eugênio da Silva – FEA
Rúrion Melo – FFLCH
Sylmara Gonçalves Dias – EACH
Gerardo Kuntschik – EACH
Paula Marcelino – FFLCH
Ana Paula Hey – FFLCH
Luciana Royer – FAU
Diogo Coutinho – FD – São Francisco
Ricardo Musse – FFLCH
Nilce Aravecchia – FAU
Sérgio Cardoso – FFLCH
Eugenio Fernandes Queiroga – FAU
Karina Leitão – FAU
Camila D`Ottaviano – FAU
Guilherme Wisnik – FAU
Beatriz Rufino – FAU
Ana Castro – FAU
Vera Maria Pallamin – FAU
Lenina Pomeranz – FEA
Joana Mello de Carvalho e Silva – FAU

 

Este abaixo-assinado será entregue para:

  • Reitoria da USP
  • Reitor da USP, Marco Antônio Zago
  • Vice-reitor da USP, Vahan Agopyan


  • universidades
  • educação
  • política

Anúncios

Um pensamento sobre “Contra a falta de democracia e uso de violência na USP

  1. Pingback: Contra a falta de democracia e uso de violência na USP | Matemática em Sobral | METAMORFASE

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s