Como funciona a “justiça” no Rio de Janeiro

A apelação à sentença de Rafael Braga, pedida pelos advogados do DDH (Defensoria e Direitos Humanos), que cuidam do caso, pode ser julgada amanhã pelo Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro. O pedido é para que a pena de 11 anos e 3 meses de reclusão seja reduzida, levando em consideração que Rafael não teve amplo direito à defesa.

Os advogados argumentam que nem todas as diligências consideradas necessárias para o esclarecimento do caso – como as imagens da câmera da viatura em que Rafael foi levado pelos PMs e da câmera da UPP Vila Cruzeiro – foram analisadas pelo juiz que proferiu a sentença.

Por isso, daqui a pouco, às 17h, haverá um ato organizando pela Campanha pela Liberdade de Rafael Braga, em frente ao Tribunal de Justiça para pressionar que a apelação seja julgada procedente. Confirme presença no evento e compareça!
Jamais esqueceremos que Rafael recebeu uma pena desproporcional por um crime que sequer cometeu.

Enquanto isso, Breno Borges, filho de uma desembargadora do Mato Grosso do Sul, flagrado com mais de 130 kg de cocaína e munição para fuzis, já está solto.

E de todas as notícias que lí, Rafael Braga teria sido “flagrado” com uma garrafa plástica de detergente, ao ser “julgado” apenas havia a palavra da polícia contra ele, e sabem os juizes todos o viés natural das polícia contra pessoas ditas de cor, eu por exemplo, sou “branco” e portanto não sou de cor, hahahahaha!

Neste momento onde a credibilidade das instituições têm sido constantemente posta à prova, é hora de mostrar que não estamos omissos às inúmeras injustiças que sempre acabam recaindo sobre a população negra e pobre.

Liberdade para Rafael!

Por um Rio com justiça para todos,
Debora, Pedro e toda equipe do Meu Rio

Anúncios

3 pensamentos sobre “Como funciona a “justiça” no Rio de Janeiro

  1. Pingback: Como funciona a “justiça” no Rio de Janeiro | Matemática em Sobral | BRASIL S.A

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s