O triste fim dos lacaios das ditaduras

Eu não sou historiador, sou matemático, mas sou cidadão e me sinto com o dever e o direito de me manter razoavelmente por dentro da história recente do nosso país porque quem não sabe História pode se tornar responsável por mais erros históricos. Oxalá eu encontre aqui algumas colaboradoras para enriquecer e completar este relato que faço num momento de dor passado o macabro espetáculo que todos esperávamos que acontecesse na Ínfima Corte Que Assola nossa Constituição em que covardes históricos se acanalharam frente os lacaios mais importantes do imperialismo neste
golpe que nos assola.

Não é nada agradável ter que repassar os nomes dos picaretas sujos e
imundos que ao longo da História fizeram o papel de lacaios da imperialismo
mesmo que se beneficiando durante algum tempo ou até mesmo durante muito
tempo, mas que de uma forma ou de outra terminaram os seus dias ou
presos, ou repudiados. Mas é um dever histórico.

O repugnante Franco, que inventou um rei corrupto para Espanha conseguiu
morrer numa cama depois de matar e torturar centenas de milhares de
espanhóis ao longo dos 35 anos que torturou a Espanha. Usava dos métodos mais terríveis para matar os seus opositores, o garrote que matava
esmagando a cabeça e parece que a sua última vítima foi um membro da classe média da Catalunha, Salvador Puig Antich.
O repugnante morreu em 73 sem pagar pelos seus crimes
mas apesar de que o reinado fajuta que emporcalha a Espanha ter tentado protegê-lo em paga de ser ter sido por ele implantada, em 2008 uma estátua
sua foi arrancada e derrubada mas aos poucos os historiadores criam
coragem e começar a contar a selvageria deste miserável. Em algum momento os espanhóis devem eliminar o memorial que os desonra pela morte de mais
de 500 mil espanhóis para colocar os restos numa cova simples com o letreiro que lhe fará justiça, “aqui jazem os restos mortais dum assassino de centenas de espanhóis”. Esta é a luta da “Asociación para la Recuperación de la Memoria Histórica”, como entre nós, na Argentina, existem instituições chamadas “Verdade” em que buscamos rastrear e tirar do fundo do lamaçal das ditaduras o nome daqueles que mancharam a nossa história. E os delinquentes fardados que são também responsáveis pela morte de Marielle e de outros tantos seres humanos que vão morrendo no olvido tentam evitar, inutilmente, que a Verdade ressurja depois que fizerem o seu trabalho imundo.

Maluf, Delfim Neto, estão a beira da morte entre prisão domiciliar ou prisão comum e foram membros do grupo dominante de lacaios do imperialismo entre nós. Alguns já morreram sem maior sofrimento como Quércia, o radialista, ou Covas que parece não ter sido completamente indecente a não ser por ter parido o sobrinho, filho ou neto que agora emporcalha o governo municipal de São Paulo. Estes dois, Maluf, Delfim Neto, mostram como devem terminar a vida os atuais lacaios do imperialismo que interromperam o curso da democracia no Brasil em 2016. Que a terra não lhes seja muito pesada em algum momento.

Pinochet terminou a vida preso num apartamento numa luta encetada pelos que ainda hoje dominam o Chile e que tentavam proteger-se escondendo o repugnante Pinochet da justiça. Morreu doente e preso num apartamento tendo um pouco antes estado por cerca de seis meses preso numa luxuosa mansão em Londres sem poder passear pela Europa como pretendia tendo que retornar, vilmente e envergonhado, de volta ao Chile onde ficou penando até morrer, como já mencionei, preso num apartamento. Mas não foi julgado como merecia e esperemos que seja julgado pós mortem pelos milhares de mortos e torturados na ditadura que ele dirigiu depois de ter traído e matado Salvador Allende.

Hoje até mesmo os militares na Argentina procuram se livrar de qualquer ligação com os torturadores lacaios da operação americana, Operação Condor que foi a “holding” das ditaduras na America Latina, do Brasil, à Argentina, Uruguai e Chile. Aqui, o último João, pode morrer numa cama em sua casa escondido num sítio em algum lugar no interior do Rio Grande do Sul onde soltava os cachorros contra quem quisesse lembrá-lo de teria sido o último ditador. Não sei de crimes que ele tenha, diretamente, cometido porque a bomba no Rio Centro pode ter sido explodida no colo dum militar por um erro do grupo super terrorista liderado pelo general Newton Cruz à deriva do Último João uma vez que a ditadura militar já estava em plena decomposição coisa que os atuais ignorantes militares desconhecem quando abrem a boca nos ameaçando com nova ditadura militar.

Este será inevitavelmente o fim dos membros da lista imunda dos golpistas que nos assolam, por enquanto bem empoleirados no judiciário, no Congresso ou no Alvorada. Talvez não cheguem a ser presos, como deveriam, porque são criminosos, mas a História será implacável com eles. Ao passo que Mandela, foi preso, mas tem um lugar brilhante na História como certamente será o caso do possível futuro preso político Luiz Inácio Lula da Silva, o cara que tirou o Brasil da 16ª posição na economia mundial para nos levar à 6ª posição ultrapassando a Inglaterra um outro “reino” fajuta como alguns insistem em chamar. Um reino fajuta em decadência que aos poucos vai se quebrando com repúblicas escapando aos poucos da famigerada família que se assola os ingleses.

Anúncios

Um pensamento sobre “O triste fim dos lacaios das ditaduras

  1. DEPARTAMENTO ESTADUNIDENSE MANDA PRENDER EX-PRESIDENTE BRASILEIRO
    > https://gustavohorta.wordpress.com/2018/04/06/departamento-estadunidense-manda-prender-ex-presidente-brasileiro/

    …Ou bem a gente aprende com a gauchada de Bagé ou a gente não pode reclamar da chibata.
    A turminha lá do sul, por mais que seja formada de canalhas e de gente mau caráter ensinou a todos nós como que as coisas devem funcionar aqui nesse bordel.
    Aliás, no puteiro é assim mesmo… …

    …Brilhante jornalista Tereza Cruvinel escreveu no Jornal do Brasil “Nunca, depois da extradição de Olga Benário para a Alemanha nazista, pela negação de um habeas corpus, uma decisão pesará tanto sobre os ombros do STF. Ou melhor, da maioria de seis.”

    Agora se configura esta situação, atualizada para o século XXI. Não para enviar Lula para a Alemanha nazista, mas para cumprir uma ordem do Departamento de Estado dos Estados Unidos da América (EUA), determinada desde que o ex-Presidente mostrou capacidade para transformar o Brasil: eliminando a dívida externa, reduzindo a pobreza extrema, criando 22 universidades, colocando nosso País na pauta dos grandes eventos internacionais – a criação do Banco dos BRICS, que fere diretamente o sistema financeiro internacional, o dono do mundo.

    Por este crime, a obscura Cármen Lúcia, articulada com o agente Moro, entrega Lula aos nazistas do século XXI: os que roubam nossas… …

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s