Scripts do gnuplot, memorizando o trabalho

scripts do gnuplot memorizando o trabalho

Tarcisio Praciano-Pereira

Este é o segundo artigo dum série sobre
gnuplot, um programa para
fazer gráficos. Aqui eu vou mostrar como memorizar o trabalho o que
pode ser mesmo que planejar o trabalho no
gnuplot. Estas duas formas de falar servem para
encobertar que é possível
fazer programas em gnuplot, apenas gnuplot
não é oficialmente uma linguagem de programação.

A versão mais completa desta artigo você encontra na Sobral Matemática e ele faz referência a programas para rodar com gnuplot
que você pode baixar dum link indicado. Meus programas são todos distribuído com
a licença GPL na versão que melhor lhe convier.

Dedico este artigo ao prisioneiro político Luís Inácio Lula da Silva!

Este artigo é continuação deste artigo que seria interessante que você lesse como prerequesito para este. Nele
eu estabeleço como condição de trabalho que você abra dois terminais
e num deles execute

gnuplot

e no outro faça o mesmo mas o reserve para executar o
help na medida em que for necessário. Este é o cenário do artigo.
Também é importante que você esteja no diretório certo, vou supor
que este cenário acontece num diretório que vou chamar de gnuplot e
nele que devem estar todos os programas que eu lhe sugerir que
baixe da Sobral Matemática. Não fazendo isto podem ocorrer
erros do tipo

“Gnuplot02_02.gnuplot”, line 0:
Cannot open script file ‘Gnuplot02\_02.gnuplot'”

em que gnuplot está dizendo que não pode encontrar
o arquivo \texttt{"Gnuplot02_02.gnuplot} porque eu fiz um
"load" em diretório errado, em que não havia

o programa “Gnuplot02_02.gnuplot”.

Uma chateação é definir funções num terminal do gnuplot e quando ele
for encerrado ficar todo o trabalho perdido. Uma solução para este incômodo
é guardar as informações num arquivo e depois carregá-lo para dentro
do gnuplot.

Deixe-me começar com um exemplo que lhe peço que execute para que eu teça
comentários em cima da experiência que você adquiriu. Baixe
o arquivo Gnuplot02_02.gnuplot
colocando no mesmo diretório onde você estiver executando o gnuplot
e agora execute, no terminal do gnuplot

load “Gnuplot02\_02.gnuplot”

não esquecendo as aspas. Se você esquecer gnuplot vai lhe dizer que
você terá cometido um erro associado uso de texto. Não vou entrar no detalhe
deste erro que depois deverá ficar claro para você, se errar, corrija!

É interessante ler o arquivo
Gnuplot02_02.gnuplot abrindo-o com qualquer editor de textos
antes de executá-lo e depois também, tentando entender o que aconteceu.
Melhor será ainda que você altere o arquivo, mas não se esqueça de guardar
uma cópia de reserva para poder recomeçar do ponto de partida quando
houver erro.

O resultado deste comando “load” foi a abertura duma janela
gráfica com os gráficos de três funções e um título na janela gráfico
que você deve observar está escrito usando ortografia correta do português.
O responsável é a função sprintf() e eu ainda vou retornar a
discutir esta função mais para frente. Neste momento interessa apenas que
ela permite escrever frases com a ortografia correta, entretanto, você
não pode fazer isto diretamente no terminal do gnuplot.
Experimente e verá
que tipo de ocorre: raspe e cole o comando

set title sprintf( “minha primeira função – gnuplot sabe somar funções”);

para ver o que ocorre. Não vou entrar, neste momento nas
possibilidades que sprintf() oferece, o que me interessa agora
é que possivel editar uma lista de comandos do gnuplot, gravá-los num
arquivo e depois carregá-lo com load.

A única novidade em Gnuplot02_02.gnuplot sobre o que foi exposto
em Gnuplot02_01.gnuplot é uso
de sprintf() para formatar o título da janela gráfica de
gnuplot. Observe que neste script eu redefini a função potência e
como você poderá ter uma série de funções ou constante que sejam
interessantes para usar com gnuplot, você poderá criar um arquivo,
por exemplo BibliotecaGnuplot.gnuplot em que você registra
as denifições que lhe forem caras e ao iniciar qualquer sessão com
gnuplot que seja o primeiro comando

load "BibliotecaGnuplot.gnuplot"

Observe que estou lhe sugerindo um nome para bibliotecas de programas e que não
se trata dum programa que você possa encontrar para baixar. Mas de você me pedir
eu posso enviar-lhe ou passar-lhe um link para uma biblioteca que já tenho para
usar com gnuplot.

Retornando aos comentários sobre o
arquivo Gnuplot02_02.gnuplot,
ele é uma pequena apresentação sobre função quadrática e gnuplot
lhe dá uma alternativa bem interessante para usá-lo como gerenciador
de apresentações. Sei que isto funciona bem sob Linux e não posso
garantir como funciona sob outros sistemas uma vez que uso exclusivamente
computadores rodando Linux, porque eu sou livre e amo a liberdade!

Abra um novo terminal e nele digite

gnuplot Gnuplot02_02.gnuplot

observe agora a ausência de aspas, porque, você está passando
um arquivo para gnuplot o que é diferente de estar dentro do
gnuplot e carregar um arquivo. Você está rodando gnuplot e lhe passando
um lista de comandos que é o conteúdo do arquivo
gnuplot Gnuplot02_02.gnuplot.

Abra o arquivo com um editor de textos noutro terminal enquanto você
executa gnuplot Gnuplot02_02.gnuplot. Entenda como se você
estivesse fazendo uma apresentação, jogando numa tela de projeção
o resultado desa operação. Inclusive sugiro que você melhore
a apresentação a seu gosto incluindo mais comandos “print
explicando melhor o assunto – equação do segundo grau.
Não se esqueça de dividir sua explanação em blocos separados pelo
comando

pause -2 "aperte para continuar "

e compare com o resultado do comando

pause 5 "vou prosseguir em 5 segundos"

A diferença está em fornecer um parâmetro positivo ou negativo
para pause. Se você fornecer um número qualquer negativo,
pause vai aguardar, pacientemente, pelo uso do .
Fornecendo um número positivo, ele vai contar os segundos que correspondem
ao número. Leia e roda Gnuplot02_03.gnuplot
e sobretudo leia para verificar como difere de
Gnuplot02_02.gnuplot.

Você tem, assim, dois métodos para rodar gnuplot:

  1. usando load quando chamar um script de
    dentro do gnuplot,

  2. chamando gnuplot e lhe passando na linha de comandos
    o nome do arquivo que contém o script, e neste caso, sem aspas.

Leia e rode a nova versão do programa, Gnuplot02_04.gnuplot.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.