Abaixo-assinado contra cortes nas universidades já tem mais de 1 milhão de assinaturas

Eu assinei!

Eu também enviei mensagem ao presidente da SBMAC cobrando um posicionamento da Sociedade Brasileira de Matemática Aplicada e Computacional contra o desmonte das Universidades brasileiras – não obtive resposta!

As sociedades científicas, SBMAC, SBM, SBEM, SBF, Academia Brasileira de Ciências estão levando um silêncio de luto, aparentemente estão dispostas a colocar a mão no suporte do caixão das Universidades Brasileiras. Estão esperando o enterro passar!

Nota sobre a prisão da dirigente do Sinasefe Camila Marques

NOTA DA DIREÇÃO NACIONAL DO ANDES-SN SOBRE A PRISÃO DA COMPANHEIRA CAMILA MARQUES, DIRIGENTE DO SINASEFE.

Na manhã desse dia 15 de abril, tivemos conhecimento da prisão, em sala de aula, de Camila Marques, professora do Instituto Federal de Águas Lindas-GO e Coordenadora Geral do SINASEFE. Até o momento não temos informações precisas sobre o ocorrido, mas desde já prestamos a nossa solidariedade com a companheira e ao SINASEFE.

O ANDES-SN considera injustificada a prisão de professore(a)s em seu ambiente de trabalho e compreende que essa é uma forma de tentar intimidar educadore(a)s e lutadore(a)s que buscam em sua prática cotidiana construir a educação pública, gratuita, laica, democrática e socialmente referenciada.

Também registramos nossa total indignação diante da entrada da polícia civil em espaços educacionais para cumprir diligências que não sejam única e exclusivamente para defenderem estudantes, professore(a)s, técnico(a)s-administrativo(a)s e demais funcionário(a)s.

Nos solidarizamos com a companheira Camila e estamos colocando nossa assessoria jurídica e o nosso apoio político à disposição.  

Fascistas, não passarão!
Liberdade aos que educam!
Pela liberdade imediata de Camila Marques!

Brasília(DF), 15 de abril de 2019.


Diretoria do ANDES-Sindicato Nacional

Brasil já vai à guerra

Na década de 50 Juca Chaves escreveu a sua canção “Brasil já vai à guerra”. Brasil já vai à guerra, comprou porta-aviões, 82 bilhões! Um viva para a Inglaterra! Mas que ladrões!

E para que serviu o porta aviões? Você sabe? Alguém sabe para que serviu o porta-aviões? que serventia teve o Brasil gastar 82 bilhões para comprar um porta-aviões possivelmente reformado que de outra forma teria virado sucata a pesar no lixo dos ingleses!

Certamente serviu para os tenentes aviadores da FAB aprenderem a manobra em curso espaço caso contrário iriam morrer afogados quando fizessem alguma manobra militar conjunto, estas brincadeirinhas que tem um custo altíssimo e que a única utilidade que o país tem para o sistema de escoteiros públicos que mantemos a custo altíssimo.

Nem vou tentar fazer uma estimativa do imenso dinheiro que gastamos anos a fio para manter um “dispositivo” tão caro como inútil como o são as Forças Armadas até porque o número deles deve ser secreto, para nós, porque deve estar tudo em documentos escritos no word da Micro$oft e portanto vazado o segredo diretamente para a C.I.A se é que a C.I.A. mostra algum interesse pela potência das nossas Forças Armadas que afinal não tinham potência nem mesmo para invadir o Paraguai e tiveram que fazer um consórcio com os escoteiros das Argentina e do Uruguai para conseguir destruir o país irmão nosso vizinho e atender aos interesses da gang internacional que Eisenhower chamou, criando a expressão, “complexo industrial militar”. Eisenhouwer foi educado, não é um “complexo” e sim uma gang formada por egoístas com exclusiva sede de dinheiro e sangue.

Gastamos anos a fio uma montanha de dinheiro para manter um dispositivo inútil, perigoso, caro, improdutivo e cuja única serventia e ser usado pelo inimigo, a C.I.A. a cada cinquenta anos para dar um golpe em nossa democracia, ou como agora, nos fazer gastar uma montanha de dinheiro, do dinheiro que eles querem tomar dos nossos aposentados, para repetir com a Venezuela a invasão outrora feita contra contra o Paraguai e exatamente pelas mesmas razões, porque agora a Venezuela representa uma real alternativa ao capitalismo oferecendo ao seu povo desenvolvimento e se afastando do modelo rentista dominado pelo capital vadio, este mesmo que deseja se apoderar da nossa Previdência.

Entendo que foi um grave erro que cometemos na Constituinte de 88 quando poderíamos ter abolido este sistema inútil, perigoso, caro, perverso que é formado pelo que se chama de “forças armadas” e ter dado um salto avançado para o futuro separando o dinheiro inutilmente gasto com esta coisa na educação, saúde e infraestrutura de nosso país.

Se você tiver alguma fora de dimensionar o prejuízo que representa manter este sistema perverso, eu ficaria orgulhoso de incluí-la como coautora deste texto.

Professora, Enfermeira, Engenheira, Médica ou general

As professoras redimem os néscios fazendo deles professores, enfermeiros, engenheiros, médicos e até mesmo, infelizmente, generais. E um general faz o que? destrói casas e cidades, que os engenheiros construíram. Destrói pontes e estradas que a sociedade produziu para o bem estar de todos. Ou produzem golpes que podem levar a 6ª economia do mundo de volta para a 16ª posição em tempo mais recorde do que o duro trabalho que o torneiro mecânico e seus companheiros de partido gastaram para construir.

Que faz um general que se possa comparar com o trabalho dum professor, quantos deles merecem a honra dum Paulo Freire, reconhecido mundialmente por tornar analfabetos em pessoas livres que podem entrar num supermercado e escolher aquilo que lhes interessa comprar sem ter que perguntar a alguém ao lado se o conteúdo da lata é veneno ou comida. Se você souber algo que preste que tenha feito algum general, me diga, eu gostaria de saber. Claro que há exceções, a História já guardou um lugar de ouro para o Marechal Rondon, o defensor incansável dos Povos Primitivos e há outros poucos mais que podemos listar com auxílio dos dedos duma única mão.

Habitualmente os generais matam, bombardeiam, quebram, destroem, perseguem ou servem de apoio aos golpes do interesse duma minoria de lixos ricos.

Do sr. Vilas Boas restará o nome gravado numa pedra de túmulo e um infeliz registro histórico tão deprimente quanto o registro que cabe ao coronel Flores, ambos perseguiram heróis. O registro no túmulo ficará para leitura de alguns poucos, filhos, netos e talvez nem isto porque agora na Argentina os filhos dos ditadores e seus sequazes estão pedindo que eles sejam julgado pós morte para tirar-lhes das costas o peso que é conviver com nomes carregados de crimes contra a Humanidade.

Ao passo que Luís Inácio Lula da Silva, que é o perseguido preferido dos medíocres, tem o seu nome já inscrito ao lado de Juscelino Kubitschek de Oliveira, Getúlio Vargas, Paulo Freire, e que eu pare aqui a lista lhes dando a estes o privilégio de representar milhares de nomes brasileiros que levantam a bandeira do Brasil muito além de nossas fronteiras, com respeito, admiração.

E peça a um general para escrever uma defesa, eu a publicaria como direito que é o de resposta, no mesmo lugar até mesmo para a diversão dos que lerem porque talvez ela não passe dum texto tão simplório e ridículo como o que o idiota apresentou ao Mundo em Davos nos cobrindo de vergonha.

E me maltrata quando vejo alguns lutadores fazendo referência à elite brasileira como representada pelo lixo rico, ignorante, burro, egoísta, golpista, fratricida. Da elite sou eu professor, da elite somos nós os professores que produzimos outros professores, que retiramos da posição de analfabetos para uma posição de letrados, que produzimos médicas, enfermeiras, engenheiras e até mesmo, infelizmente, generais. Quantos generais sabem ler um teorema e dizer o que ele significa? Eu provo ou crio teoremas! Quantos generais sabem escrever um programa de computador que mostre alguma coisa interessante, exiba um plano tangente a uma superfície? Eu sei escrever um tal programa. Quantos generais saberiam escrever um programa para analisar dados estatísticos e fazer uma previsão, de curto prazo, para a Economia? Eu sei escrever um tal programa e sei fazer a previsão.

Os militares são caros, inúteis e perigosos e foi um grave erro na Constituição de 88 que não tenhamos aproveitado a oportunidade para limitar drasticamente a existência deste corpo perigoso ou, no meu entender, simples eliminá-lo como na Suíça ou como durante algum tempo na Costa Rica. A Suíça não tem forças armadas e nem golpes e pode assim passar por neutra e vender armas e informações aos dois lados em guerra o que é uma forma covarde de passar por neutro e contra a guerra. A Costa Rica eu não tenho certeza se andou para trás.

Educação para Libertação de Paulo Freire

Paulo Freira foi um visionário que descobriu o óbvio, mas foi ele quem
descobriu e o Mundo inteiro reconhece a genialidade que teve a sua
descoberta.

Foi nos idos de 1960 que o jovem Paulo Freire consegui trabalhar com adultos
na periferia de Natal, no Rio Grande Norte e teve o direito de fazer uma
sua experiência pedagógica. Foi quando ele descobriu aqui que ele chamou
de “palavras geradoras”, e eram as palavras que pertenciam a vida das
pessoas que ela ia alfabetizar: bolo, bola, boneca, sapato, rato, barata,
soja.

Ele as escreveu em cartazes colocando ao lado uma figura que correspondia a
cada palavra e logo os adultos estavam associando “bolo” com a figura do
bolo, “bola” com a figura da bola. Eram as palavras queridas e bem
conhecidas do grupo. Talvez não a “barata” mas mesmo não querida era bem conhecida e servia para introduzir novas sílabas.

Paulo Freire talvez não soubesse, mas descobriu, que nós funcionamos com
bancos de dados associativos e que as figuras podem ser guardadas em nossa
memória e com um pequena trabalho criamos a ponte para abstração associando
a figura com outra figura como o caso da bola com a palavra “bola”. É um
pequeno salto para abstração a associação no cérebro de dois tipos de figura.

Depois Paulo Freire começou o segundo estágio mostrando em cartazes que cada
uma dessas palavras que os adultos já reconheciam, e liam, se decompõem em
pedaços.

bola = bo + la
bolo = bo + lo
boneca = bo + ne + ca
casa = ca + sa

e assim ele levou os seus alunos ao segundo estágio quando eles passaram a reconhecer os componentes, a sílabas, que compunham cada uma daquelas palavras.

Desta forma agora ele pode escrever uma palavra nova para a qual não tinha figura mas que era
bem conhecida do grupo e continha os elementos das outras palavras

bo, ne, ca, sa, la

e assim, forçou um pouco a barra, e escreveu

so + ne + ca = soneca

e Paulo Freire estava dando mais um salto para abstração construindo com
sílabas uma palavra abstrata para a qual ele não tinha uma representação
gráfica e seus alunos estavam dando um salto para a abstração e dominando
um outro salto para a visão das sílabas que eram os compostos das palavras.

Depois veio o próximo salto:

bo = b + o
ne = n + e
ca = c + a

bo + ne + ca = boneca

E Paulo Freire estava inventando um método que invertia a consagrada soletração começando direto com a leitura das “palavras geradoras”, a sua
invenção, que hoje tem vários “pesquisadores” que lhe estão roubando a
invenção e se apropriando do seu método com outras formas semelhantes, mas
roubando o direito de Paulo Freire. Tem um “pesquisador” canadense que está fazendo ruído usando a invenção de Paulo Freire com pequenas modificações e sem dizer que começou tudo.

Em Londrina também tem um “pesquisador” que reinventou e está
distribuindo o seu método que na verdade é o Método de Paulo Freire.

Tem muita gente que está bombando com sua invenção que nada
mais do que o método do consagrado brasileiro Paulo Freire que é reconhecido
mundialmente.

Eu tenho um livro que comprei na década de 70, em sueco, que a “Pedagogia da Libertação” de Paulo Freire, sim, porque na Suécia Paulo Freire é um tópico dos currículos escolares, é uma disciplina na educação da Suécia, como é
muitas partes do Mundo.

Ai veio a ditadura de 1º de abril de 1964, prendeu o perigoso Paulo Freire
que estava libertando os adultos em Natal, e o enviou para Fernando de
Noronha de onde ele saiu para o exílio e o Mundo teve a oportunidade de
permitir que Paulo Freire desenvolvesse o seu método em outros países até
que pode voltar para sua pátria e ter a consagração que merecia numa das
principais universidades brasileiras, na Unicamp.

A força do método de Paulo Freire é tal que os ditadores e generais
entreguistas tremem antes o seu poder de libertação. Podemos aplicar o seu
método em Matemática e tornar a Matemática mais fácil de ser iniciada e
dominada. Podemos aplicá-lo na Química ou na Física Relativista ou na
Biologia. Podemos aplicá-lo em todos os campos do conhecimento em que o todo
possa ser decomposto em sílabas e partindo de “ideias geradoras” que um
grupo de alunos considerem naturais, “geradoras” descobrir-lhes as
“sílabas” para depois juntar estas sílabas para construir os conceitos
abstratos como é o caso de “soneca” que mostrei acima foi construída a
partir das sílabas já conhecidas das palavras geradoras “bola” e “boneca”.

É este visionário que o idiota, que serve de painel para os generais que
agora tentam montar outra ditadura entreguista, quer destruir. Coitado!
Paulo Freire é muito maior do que eles todos juntos e somados!

Ditadores e suas vergonhosas sinas.

Salazar, até morrer, em 1970, continuou a receber visitas como se fosse ainda Presidente do Conselho, nunca manifestando sequer a suspeita de que já o não era − no que não era contrariado pelos que o rodeavam. Mas ainda não foi julgado, como merece, pelos crimes que cometeu contra a Humanidade.

Franco escapou ileso dos seus crimes contra a Humanidade porque enfiou um reinado no rabo dos espanhois que se ocupou de protegê-lo e
deixar morrer sem julgamento. Ainda não foi julgado, como merece,
pelos crimes que cometeu contra a Humanidade.

Pinochet conseguiu manter-se como o mais alto responsável pelas Forças Armadas do país, até Março de 1998, altura em que passou a ocupar o cargo, por ele criado, de senador vitalício no Congresso chileno, ao qual renunciou em virtude dos problemas de saúde e das diversas acusações de violações aos direitos humanos. Seus últimos anos não foram fáceis, viajou para Inglaterra mas não pode passeiar e fazer compras nas lojas de Londres porque um pedido internacional de prisão foi lançado contra ele fazendo com o que democrático governo inglês o mantivesse protegido sob prisão domiciliar enquanto conseguiram que a justiça levantasse o pedido de prisão e assim, depois de quase 500 dias ele retornou ao Chile sem grandes benefícios para o passeio e terminou morrendo sob prisão domiciliar, mas ainda não foi julgado, como merece, pelos crimes que cometeu contra a Humanidade.

Somoza morreu assassinado por um opositor da ditadura. Em 1955, a constituição foi modificada para permitir que ele pudesse concorrer a um novo mandato. Pouco depois de ser nomeado, foi atingido por um tiro no peito, em 21 de Setembro de 1956, disparado pelo poeta Rigoberto López Pérez na cidade de León, e morreu dias após ser removido para um hospital na Zona do canal do Panamá. Seu filho mais velho, Luis Somoza, o sucedeu. Mas não foi julgado, como merece, pelos crimes que cometeeu contra a Humanidade.

Ferdinando Marcos ditador das Filipinas, em 1986, foi declarado oficialmente vencedor das eleições, mas suspeitou-se a nível nacional e internacional de fraude eleitoral maciça, tendo-se o exército, então, dividido e Marcos fugido para o Havaí (já no curso da chamada Revolução de Edsa ou Revolução do Poder Popular[1] ) subindo ao poder Corazón Aquino, a viúva de Benigno Aquino, um dos seus grandes opositores. Mas não foi julgado, como merece, pelos crimes que cometeu contra a Humanidade, entretanto terminou os seus dias exilado numa pequena colônia americana, Havai, uma vez que o governo americano não podia admitir a sua presença no território continental.

Castelo Branco o golpista de 1º de abril de 1964, cujo ministro da Guerra de Castello Branco, e seu futuro sucessor, Costa e Silva, pertencia à chamada “linha dura”, mais ligada aos serviços de inteligência dos Estados Unidos, de quem recebia orientações e fundos. Morreu, logo após deixar o poder, em um acidente aéreo (mal explicado pelos inquéritos militares) ocorrido em 18 de julho de 1967: um avião Lockheed T-33 da Força Aérea Brasileira teria atingido a cauda do avião Piper PA-23 Aztec no qual Castelo Branco viajava, o que fez com que o Piper caísse.[23][24][25] O corpo do Marechal Castelo Branco foi sepultado no cemitério São João Batista na cidade do Rio de Janeiro, onde ficou até 1972, quando transferido ao Monumento-Mausoléu Castelo Branco (Fortaleza). Ele e os outros ditadores que o sucederam ainda não foram julgados, como merecem, pelos crimes que cometeram contra a Humanidade.

Videla passou apenas cinco anos na prisão. Em 1990, o então presidente Carlos Saúl Menem fez uso da faculdade presidencial do indulto para ditar sua libertação, junto com a de outros membros de juntas militares e chefes da polícia da Província de Buenos Aires e do dirigente montonero Mario Eduardo Firmenich, através dos decretos 2741/90 e 2742/90. Menem argumentou ser necessário “superar os conflitos passados” para justificar sua atitude. Em 1998, Videla regressou à prisão, por curto período, pois um juiz determinara que as questões de subtração de menores durante a chamada Guerra Suja constituíam crimes de lesa humanidade, sendo, portanto, imprescritíveis. O ex-presidente passou 38 dias na Prisão de Caseros até que lhe foi concedido o direito à prisão domiciliar, em atenção à sua idade. Este foi um dos criminosos contra a Humanidade que foi julgado e condenado como em algum momento todos os demais também o serão.