Direitos Humanos

Em Itabapoana o povo conseguiu varrer os corruptos.

Bom Jesus de Itabapoana - 89,23% de votos nulos!!!

Bom Jesus de Itabapoana - 89,23% de votos nulos!!!

A reviravolta na política americana e consequentemente no mundo

69% dos americanos escolheram um negro como presidente dos USA

69% dos americanos escolheram um negro como presidente dos USA

Primeira declaração de Obama, em Chigago

“This victory alone is not the change we seek–it is only the chance for us to make that change. And that cannot happen if we go back to the way things were. It cannot happen without you.”

“Esta vitória, sozinha, não é a mudança que buscamos — é apenas uma chance que possamos fazer a mudança. E isto não pode acontecer se voltarmos a fazer as coisas como antigamente. Não pode acontecer sem você.”

President-elect Obama has promised to restore the rule of law, to repair America’s damaged perception in the world, to close Guantánamo, and to renounce torture.

O presidente eleito Obama prometeu restaurar o domínio da lei, reparar a forma defeituosa como o mundo vê a America, fechar Guantánamo e renunciar a tortura.

These promises bring hope. In the coming days, we will need you to help make those promises a reality.

“Estas promessas trazem esperança”, diz a Amnisty Internacional, “precisaremos de você para transformarmos estas promessas em realidade”.

Sem dúvida há uma possibilidade e uma esperança, e precisamos nos juntar aos americanos que estarão lutando para manter um novo rumo
porque do outro lado, do lado dos grande grupos econômicos os que vendem guerras e exploram o petróleo, não somente não há interesse em mudanças como há um enorme interesse (burro) em manter o curso da história imutável (até destruir o nosso habitat).

Tirado da Declaração de Indepência –
from the Declaration of Independence


A prudência, de fato, mostra que Governos estabelecidos há muito tempo não devem ser substituidos em função de causas passageiras ou superficiais;
ainda de acordo com o que a experiência nos mostrou, a humanidade está mais disposta a sofrer, a um ponto próximo do insuportável, do que se levantar para abolir a situação a que ela se encontra acostumada. Porém, quando uma longa cadéia de abusos e violências tendo como meta invariável o objetivo de reduzir a população ao mais absoluto despotismo, é o seu direito, é o seu dever, derrubar um tal governo e assim garantir novos gardiães para o seu
futuro e sua segurança.
Declaração da Independência (dos EUA).


Prudence, indeed, will dictate that Governments long established should
not be changed for light and transient causes; and accordingly all experience hath shewn that mankind are more disposed to suffer, while evils are sufferable than to right themselves by abolishing the forms to which they are accustomed. But when a long train of abuses and usurpations, pursuing invariably the same Object evinces a design to reduce them under absolute Despotism, it is their right, it is their duty, to throw off such Government, and to provide new Guards for their future security.
Declaration of Independence of USA

21 de Setembro: Dia Nacional de Luta Contra
a Monocultura de Eucalipto

Movimento Alerta contra o Deserto Verde

Hoje, duas manifestações aconteceram no Espírito Santo em protesto contra os impactos e a violência, causados pelo plantio da monocultura de eucalipto em larga escala no estado. O dia de hoje, como momento de protesto, foi escolhido durante o III Encontro Nacional da Rede Alerta contra o Deserto Verde em maio deste ano em Belo Horizonte, 21 de setembro é o dia da árvore: uma data bastante simbólica para este Dia Nacional de Luta.

Uma manifestação ocorreu na localidade de Vinhático, Município de Montanha, no Norte do Espírito Santo. Mais de 1000 representantes de comunidades locais, do MST e do MPA arrancaram mudas de eucalipto plantadas há 20 dias através do Programa Fomento Florestal da Aracruz Celulose, numa propriedade de cerca de 1.800 hectares. A própria Aracruz está querendo adquirir a propriedade. Nessa região, a empresa está se expandindo muito, aproveitando-se da política do governo Lula para ampliar a área de monoculturas de árvores no país com mais 2 milhões de hectares até 2007. Depois de ter arrancado milhares de mudas de eucalipto, os manifestantes seguiram para a sede do Município em marcha, onde aconteceu um ato público com cerca de 1.500 pessoas.

A outra manifestação ocorreu na comunidade de Vila do Riacho, Município de Aracruz, também no Norte do Espírito Santo, com cerca de 700 pessoas: membros da comunidade local, Índios Tupinikim e Guarani, MST, MPA e outras entidades de apoio. Cerca de 3 hectares de eucalipto recém-plantado foram destruídos. Um caminhão foi parado e sua carga, milhares de mudas de eucalipto, foi destruída. Depois, os manifestantes seguiram para o complexo de 03 fábricas de celulose da Aracruz e, em frente do complexo, cortaram algumas árvores de eucalipto e puseram fogo. Além disso, foi realizado um ato público em frente das fábricas. Ontem à noite, mais de 1000 pessoas da comunidade de Vila do Riacho já tinham se reunido numa celebração ecumênica e caminhada para lembrar e denunciar as diversas violações praticadas contra a população local a partir das ações da Aracruz Celulose na região. Em baixo, segue Carta Aberta à População, uma carta que foi distribuída e divulgada, ontem e hoje, à população local e regional.

Por um lado, as manifestações de hoje mostram a crescente mobilização e organização popular no Espírito Santo contra a monocultura de eucalipto, um plantio que impede a realização da reforma agrária, gera pouquíssimos empregos e destrói direta e indiretamente os meios de subsistência das populações locais. Por outro lado, o caráter das ações de hoje mostra que as populações locais e movimentos sociais do campo estão indignadas e cansadas de esperar por ações concretas dos governos federal e estadual no sentido de impedir o avanço da monocultura de eucalipto. Querem construir seus próprios projetos de subsistência, baseados na diversidade, no agro-ecologia, na reforma agrária, na devolução das suas terras ocupadas por eucaliptos – como no caso dos quilombolas e dos indígenas -, e no estímulo de alternativas de reflorestamento que aproveitem o potencial das centenas de espécies nativas.

Movimento Alerta contra o Deserto Verde
21 de setembro de 2004

Liberté, égalité, fraternité – palavras vazias na moeda francesa

“I would never have imagined that they would turn me down because of what I choose to wear.”
FAIZA SILMI, a Muslim who applied for French citizenship and was turned down because she wears a veil. – “Eu nunca poderia imaginar que eles me recusariam a cidadânia pela roupa que eu decido usar”

Plavras de um mulher mulsumana, casada com um franês, com três filhos franceses, que solicitou
a cidadânia francesa e esta lhe foi recusada porque ela é uma mulsumana radical.

Você pode ler a notícia completa aqui.

Mas parece que é verdade, “liberdade, igualdade, fraternidade”, o mote da revolução francesa, hoje, na França, existe apenas nas moedas, e com a chegada do euro, até nas moedas vai se acabar.

Poluição na atmofesra de Sobral

Foi hoje, dia que tirei as fotos, apesar da data errada nas fotos. A máquina estava sem pilhas e desconfigurada, e eu tinha pressa porque eles jogam poluição rapidinho, furtivamente, como um ladrão tentando nos roubar a saúde,
e não me dava tempo para reconfigurar a máquina. Mesmo assim peguei apenas a nuvem de fumaça, ainda com um rabinho apontando
para a chaminé criminosa. Assumo, sob as penas da lei (Lei ? que lei mesmo?) a data e hora em que tirei as fotos.

como um ladrão tentando nos roubar a saúde

10


Tecendo a Manhã

de João Cabral de Mello Neto

Um galo sozinho não tece uma manhã:
ele precisará sempre de outros galos.
De um que apanhe esse grito que ele emite
e o lance a outro;

de um outro galo
que apanhe o grito de um galo antes
e o lance a outro;
e de outros galos
que com muitos outros galos se cruzem
os fios de sol de seus gritos de galo,
para que a manhã, desde uma teia tênue,
se vá tecendo, entre todos os galos.


A campanha “O petróleo é nosso” está de volta! Inkorgen

Agência Petroleira de Notícias

_______________________________________________________

A campanha “O petróleo é nosso” está de volta!
_______________________________________________________

Fonte: Agência Petroelira de Notícias (www.apn.org.br)

No próximo dia 15 de março, de 9h às 19h, na Associação Brasileira de Imprensa – ABI (Rua Araújo Porto Alegre, 71, Centro do Rio de Janeiro-RJ, próximo da Biblioteca Nacional), será realizado o Seminário Nacional contra a Privatização do Petróleo e Gás Brasileiros. É o resgate da luta histórica que mobilizou amplos setores da nação brasileira na década de 50 em torno do grito “O petróleo é nosso!”

O objetivo do Seminário é socializar as informações sobre o crime que representa a entrega das riquezas naturais. E construir um Fórum Nacional Contra a Privatização do Petróleo e Gás, que conte com a participação das entidades que defendem a soberania.

Impedir a realização dos leilões das áreas promissoras de petróleo e gás é fundamental para a construção de uma sociedade justa e igualitária. Por isso, a participação de todos os brasileiros, grupos, movimentos sociais e entidades de classe que defendam a soberania.

Na parte da manhã, acontecerá um debate com a participação de representantes de entidades governamentais, que irão apresentar seus argumentos em relação aos leilões, e movimentos sociais, intelectuais e trabalhadores contrários a esse processo de privatização. Concluída a exposição inicial de cada debatedor, o público poderá fazer perguntas e considerações. João Pedro Stédile, membro da Coordenação Nacional do MST e da Via Campesina Brasil, e Fernando Siqueira, diretor da Associação de Engenheiros da Petrobrás – AEPET, já confirmaram presença.

A partir das 14h, será a Plenária de Trabalho que tratará especificamente da organização do Fórum Contra Privatização do Petróleo e Gás Brasileiros. Essa parte da tarde terá três sub-tópicos: 1) Definição do caráter do Fórum e sua organização; 2) Estabelecer as ações do movimento no campo das lutas, da comunicação (divulgação para sociedade e imprensa alternativa) e da formação de formadores, multiplicadores; 3) Construção do calendário de atuação do Fórum.

A organização da sociedade no sentido de deter esse ataque é imperativa, até porque é necessário construir coletivamente a forma de barrar a realização da 8ª Rodada de Leilão das áreas promissoras de Petróleo e Gás Brasileiros, que está sub judice, mas que a Agência Nacional de Petróleo insiste em realizar. Essa bandeira contra a privatização deve ser assumida por toda a sociedade brasileira. Temos que resgatar e gritar bem alto ainda hoje: “O petróleo é nosso!” Participe do seminário.

A Comissão organizadora da atividade é composta pelo Sindipetro-RJ, MST, Aepet, CUT, Conlutas, FUP, FNP e Fist. As inscrições podem ser feitas, enviando uma mensagem para redacao@apn.org.br, constando nome completo, e-mail, telefone, cidade em que mora, estado e entidade ou movimento do qual participa. As inscrições também podem ser feitas por telefone: (21) 3852-0148 ramal:207. Mais informações: www.apn.org.br


Educadores do MST ocupam reitoria de universidade em Fortaleza

Fonte: http://www.mst.org.br/mst/pagina.php?cd=4905

Educadores do MST ocupam reitoria de universidade em Fortaleza

14/02/2008

Há onze meses sem receber remuneração, mais de 200 educadores do MST que fazem parte do Pronera (Programa Nacional de Educação na Reforma Agrária) – parceria entre o Incra (Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária e a Uece (Universidade Estadual do Ceará) – ocuparam na manhã desta quinta-feira (14/02) o prédio da reitoria da Universidade, em Fortaleza.

A pauta de reivindicações dos trabalhadores (confira abaixo) inclui a liberação dos recursos em atraso, ações de continuidade e melhoria do Pronera e investimentos na educação do campo nos assentamentos de reforma agrária. A determinação do MST é de desocupar o prédio apenas quando o reitor resolver a situação do Pronera e for marcada uma audiência com o governador do estado, Cid Gomes, e a Seduc (Secretaria Estadual de Educação) , com encaminhamentos concretos.

Mesmo sem receber remuneração, os educadores continuam nas salas de aula, pelo compromisso do MST com a erradicação do analfabetismo nas áreas de reforma agrária e com a luta pela educação universal, uma bandeira prioritária para o movimento.

Pauta do Movimento

Audiência imediata com o Reitor da UECE, Secretaria Estadual de Educação, Governador do Estado e INCRA.

Com a UECE

1 – Liberação imediata da remuneração dos/as educadores/as referente ao período de abril a dezembro de 2007 (processos já dado entrada no DECOFIN desde 07 de dezembro de 2007).

2 – Liberação imediata dos recursos para o curso de capacitação de educadores/as do PRONERA.

3 – Agilidade, pelo DECOFIN, na liberação dos próximos recursos do PRONERA (Projeto I e II e Projeto de Formação de Educadores/as).

4 – Criar um grupo de trabalho e definir coordenação da UECE para a elaboração de novos projetos para o PRONERA (escolarização de segundo segmento, cursos de graduação: Veterinária, Serviço Social e Pedagogia).

5 – Agilidade nos processos de licitação para a compra de material para as salas de aula.

Com a SEDUC

1 – O Estado assumir o ensino de todos os níveis e modalidades nos assentamentos onde têm uma grande demanda (Santana em Monsenhor Tabosa, 25 de Maio em Madalena, Lagoa do Mineiro em Itarema e Maceió em Itapipoca);

2 – Criar políticas públicas para a Educação do Campo, criando no organograma da SEDUC um setor para coordenar sua efetivação.

3 – Construção, ampliação e reforma de escolas nos assentamentos de Reforma Agrária.

4 – Realização de concurso público específico para o campo, priorizando os profissionais das próprias localidades.

5 – Criação de cursos de graduação nas universidades estaduais e cursos técnicos nas escolas técnicas, direcionadas as pessoas do campo com a participação dos movimentos sociais do campo.

6 – Realização de convênio com o MST de um projeto de alfabetização de jovens e adultos.

7 – Substituição dos anexos por escolas patrimoniais.

8 – Garantir em todos os assentamentos e acampamentos a educação infantil.

9 – Parceria com os movimentos sociais do campo para a realização de cursos, seminários e formação continuada de educadores/as das áreas de assentamentos das áreas de assentamentos e acampamentos de reforma agrária.

Setor de Educação do MST Ceará

Reforma Agrária, por Um Brasil Sem Latifúndio.

Educação do Campo, direito nosso, dever do estado.

Fortaleza, 14 de fevereiro de 2008.



    Carta-protesto dos estudantes ao INCRA

Nós, estudantes de diversos cursos e universidades brasileiras, que nos dedicamos a estudar e interpretar a realidade brasileira e propor soluções para os problemas do nosso povo, sentimos necessidade de expressar nossa preocupação em torno de alguns assuntos pertinentes a este órgão e ao Estado brasileiro de modo geral. Desta forma nos articulamos nacionalmente para a elaboração desta pauta conjunta que está sendo entregue hoje em diversas superintendências regionais do INCRA. Também a título de protesto e refletindo o nosso estado de indignação com a situação da reforma agrária no Brasil, ocupamos nesta manhã a sede do INCRA SR 06, em Minas Gerais com 300 jovens universitários de 13 universidades mineiras e 11 de outros estados, permanecendo no prédio até que se chegue a um termo de acordo sobre os seguintes itens:

1. Estamos indignados com a situação da Reforma Agrária no Brasil. Nos solidarizamos com o Fórum Nacional de Reforma Agrária (FNRA) e a todas as suas organizações e movimentos que lutam pela terra no Brasil que em seu manifesto de janeiro último declaram 2007 como o pior ano para a Reforma Agrária no Brasil.

2. Apoiamos a iniciativa encabeçada pela Comissão Pastoral da Terra e encampada pelo FNRA de promover um amplo debate na sociedade a respeito da necessidade de limitar o tamanho da propriedade rural no Brasil. Neste sentido, queremos a abertura do INCRA a esta pauta, que entendemos também lhe diz respeito, apoiando a campanha nacional no que for necessário.

3. Exigimos a imediata atualização dos índices de produtividade ora utilizados, que ainda são de 1975, de acordo com a proposta do MDA de 2005. Confiamos que esta medida contribui enormemente para agilizar o processo das desapropriações em diversos estados brasileiros e é um ponto central da luta pela Reforma Agrária e pela justiça social no campo hoje.

4. Pela proibição da compra de terras por empresas estrangeiras para monocultivo de cana, gado, soja, etc. A especulação fundiária para a produção do agronegócio já fez os preços de terra baterem recordes em diversos lugares. Pela expropriação imediata das terras de empresas estrangeiras em área de fronteira, que viola a constituição brasileira e agride a soberania nacional, como exemplo as terras da transnacional Stora Enzo, na fronteira do RS.

5. Em especial pedimos que seja aprovada a lei de expropriação de todas as fazendas com trabalho escravo. E recuperar imediatamente as mais de 80 fazendas identificadas pela justiça federal como lavagem de dinheiro do narcotráfico, no Mato Grosso do Sul.

6. Pela imediata desapropriação da fazenda Nova Alegria de propriedade do Sr. Adriano Chafik Luedy, mandante e executor do massacre de Felizburgo, em 20 de novembro de 2004, em Minas Gerais. O processo já percorreu todos os trâmites burocráticos e encontra-se há mais 5 meses na mesa do Presidente da República aguardando somente sua assinatura.

7. Punição aos culpados dos inúmeros casos da violência nas questões fundiárias, tendo como exemplos os assassinos da Irmã Dorothy e do massacre de Eldorado dos Carajás, ambos no Pará, e do recente assassinato de Valmir Mota pela Syngenta no Paraná e tantos outros. De 1985 a 2005, foram cometidos 1426 homicídios ligados a conflitos agrários no Brasil. Apenas 76 casos foram levados a julgamento, 16 mandantes foram condenados. Nenhum está preso.

8. Por soberania alimentar! Não comemos eucalipto ou cana-de-açúcar. Somos contra o monocultivo exportador que causa aquecimento global e tantos prejuízos ambientais. Exigimos a reversão do modelo tecnológico e agrícola que vem sendo priorizado pelo governo e que favorece largamente as grandes culturas de commodities para exportação em detrimento da produção de alimentos para consumo interno.

9. Todo apoio à criação e fortalecimento dos cursos e turmas específicos para os movimentos sociais em convênio com as universidades federais e estaduais. Acreditamos que dessa forma inicia-se um importante processo de recuperação de uma dívida histórica com os sujeitos sociais excluídos do processo de desenvolvimento industrial-dependente que expulsou milhões de famílias do campo, gerando um arco de excluídos urbanos nas periferias das cidades e um contingente de excluídos rurais – os sem-terra.

10. Pelo fortalecimento da Reforma Agrária no seu sentido pleno, não restrito a entrega de lotes e sem um mínimo apoio posterior. É necessário um conjunto de medidas que consolidem no campo o núcleo familiar e comunitário com garantia de infra-estrutura, educação, saúde, cultura, esporte e crédito. No que cabe a nós, da universidade, propomos que seja priorizada a produção de pesquisa e extensão que acumule para a compreensão da realidade da luta pela terra e contribua para a mediação de seus conflitos e meios de solucioná-los.

11. Que o Estado brasileiro reconheça a importância do estabelecimento da relação entre o movimento camponês e estudantil e viabilize ferramentas para seu fortalecimento. A experiência dos estágios de vivência têm se mostrado acertadas e já duram 19 anos, contribuindo para uma formação profissional socialmente referenciada, solidária e comprometida com a transformação da realidade do campo. É necessário consolidar políticas públicas que viabilizem sua implementação e continuidade nos estados, garantindo recursos e prioridade política para sua realização.

Belo Horizonte, 14 de fevereiro de 2008

FEDERAÇÁO DOS ESTUDANTES DE AGRONOMIA DO BRASIL, ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE ESTUDANTES DE ENGENHARIA FLORESTAL, DIRETORIA EXECUTIVA NACIONAL DOS ESTUDANTES DE FONOAUDIOLOGIA, EXECUTIVA NACIONAL DOS ESTUDANTES DE TERAPIA OCUPACIONAL, EXECUTIVA NACIONAL DOS ESTUDANTES DE FARMÁCIA, EXECUTIVA NACIONAL DOS ESTUDANTES DE VETERINÁRIA, FEDERAÇÃO DO MOVIMENTO ESTUDANTIL DE ESTUDANTES DE HISTÓRIA, EXECUTIVA NACIONAL DOS ESTUDANTES DE BIOLOGIA, EXECUTIVA NACIONAL DOS ESTUDANTES DE FILOSOFIA, EXECUTIVA NACIONAL DOS ESTUDANTES DE EDUCAÇÃO FÍSICA, DCE-VIÇOSA(MG), DCE UFMT(MT), DCE-UFMG(MG), DCE-UBERLÂNDIA(MG), DCE-SJDR(MG), DCE da UFJF(MG), DCE da UFBA(BA), DCE UFPA (PA); DCE da Estácio de Sá(ES), DCE UFPI(PI); DCE UNCISAL; DCE UFAL; DCE da UENF(ES), Diretório Acadêmico Marina Andrade Resende/UFMG, Diretório Acadêmico de Biologia da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Diretório Acadêmico de Farmácia da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Diretório Acadêmico de Terapia Ocupacional da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Diretório Acadêmico da Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas (UFMG), DA ON UFSM(SC); C.A. de T.O. da UEPA(PA), C.A. Farmácia UFPI(PI); C.A. Alexandre Martins Castro Filho(UNIVIX), CA de Com. (FAESA), CA João Baptista Herquenhoff (UVV), DA de Fono UFSM (RS), CA de C.Sociais de UFMT(MT), CA Agro UFSM (RS), C.A. de Psicologia da UFPR(PR), C.A. de Farmácia da UFPR(PR), CA de agronomia da UFRRJ(RJ), CA de agro da UFERSA(RN), CA-TO USP(SP); CAFONO USP(SP); CAAGRO UFRA (PA); CAEF UFRA (PA).


Médicos assassinos (apesar de não julgados)

Para lembrar….
1) do estudante morto na USP no trote de 1999 e seus assassinos
2) do índio patachó, morto queimado em Brasília e seus assassinos.

Vocês se lembram do estudante de medicina que foi encontrado morto na piscina da USP, em 1999? Ele foi afogado mecanicamente (isto significa que, mesmo não sabendo nadar, foi jogado várias vezes na piscina, até que não resistisse mais), num trote realizado na USP.


Então, vocês têm que saber que, até hoje, ninguém foi responsabilizado pela morte do rapaz. E os acusados estão livres, leves, soltos, exercendo suas
profissões e gozando a vida.

Tomem nota do nome dos acusados:

*1) FREDERICO CARLOS JANA NETO*, não mais chamado pelos amigos de ‘Ceará’, para que ninguém se lembre dele pelo apelido, que ficou associado
à tragédia de 1999. Formado pela USP, tem 28 anos e
*atende no Hospital das Clínicas* de SP;

*2) ARY DE AZEVEDO MARQUES NETO *, tem 25 anos e na época, era aluno do 3° ano e presidente da associação atlética, e foi dele o grito de guerra para que os calouros fossem jogados na piscina (que possui de 2 a 4 metros de profundidade);

*3) GUILHERME NOVITA GARCIA* , especializado em *ginecologia *(cuidado mulheres! ) , também cursa cirurgia.Tem 29 anos e é apelidado de
‘Campanha’. Admitiu ter feito brincadeiras para assustar os calouros e admite ainda ter jogado uma estudante na piscina naquele dia;

*4)** LUIS EDUARDO PASSARELLI TIRICO *, titular do time de basquete da faculdade e considerado o ‘mauricinho’ da turma. Tem 24 anos, e, junto com FREDERICO E UILHERME , foi denunciado. Não podemos, também, esquecer do

*Sr. MÁRCIO THOMAZ BASTOS que virou- pasmem! –
MINISTRO DA JUSTIÇA do** governo Lula (mais uma do Lula ), e que, 24 horas depois de assumir o cargo, pediu a SUSTAÇÃO DO PROCESSO.* Isso porque ele era um dos advogados de defesa do LUIS EDUARDO PASSARELLI TIRICO. Diz o ministro da justiça de Lula que inexiste relação entre sua nomeação e o pedido de sustação do processo, mas,segundo a promotora responsável pelo caso, ‘é, no mínimo, uma coincidência muito estranha o fato de a ação ser interrompida um dia depois da nomeação de Márcio Thomaz Bastos, sabendo-se que ele defendia um dos acusados’.

Vê-se, portanto, que sem o prosseguimento da ação, até hoje o único culpado
(???) foi a própria vítima, EDISON TSUNG CHI HSUEH, que pagou com a própria
vida pelo esforço que fez para entrar no curso da USP.


Só pra refrescar mais um pouco a memória. *o nosso Ministro da Justiça
(infelizmente), MÁRCIO THOMAZ BASTOS , foi também advogado dos
delinqüentes que assassinaram o índio pataxó, aos quais, igualmente, NADA aconteceu. *


Enquanto essa figura funesta, o defensor-mor dos direitos humanos só para os bandidos, posar e atuar como ministro, estamos todos ferrados.


REPASSE ESSE E-MAIL, NÃO POR COMPAIXÃO, MAS SIM PARA QUE A JUSTIÇA SEJA
FEITA. SÓ ASSIM PODEREMOS SONHAR COM UMA SOCIEDADE JUSTA, HONESTA E COM MENOS VIOLÊNCIA.


Grato

Hélio C de Toledo César

‘De São Paulo para o Mundo’

Paises livres não podem se submeter a ser bases americanas

Para el 13 de febrero de 2019 se ha anunciado una reunion en Washington entre Duque, presidente da Colombia y el presidente de los Estados Unidos, Donald Trump. Queremos manifestarle nuestra preocupacion por la actitud complaciente del Gobierno Nacional con relacion a una eventual intervencion militar de los Estados Unidos en Venezuela, y a la participacion que tendria nuestro pais en ese proposito. Estas son nuestras evidencias:

  1. El 15 de septiembre de 2018, en la ciudad de Cucuta, el secretario general de la Organizacion de Estados Americanos, Luis Almagro, acompanado del canciller, Carlos Holmes Trujillo, afirmo que “[e]n cuanto a la opcion militar para derrocar a Maduro, no debemos descartar ninguna opcion”
  2. El 16 de septiembre de 2018, el gobierno colombiano se abstuvo de firmar la declaracion del Grupo de Lima, en el que otros gobiernos de la region plasmaron su rechazo “[a]nte cualquier curso de accion o declaracion que implique una intervencion militar o el ejercicio de la violencia, la amenaza o el uso de la fuerza en Venezuela”
  3. El 18 de septiembre de 2018, el embajador de Colombia en Estados Unidos, Francisco Santos, declaro: “[s]e escuchan voces que hablan de operaciones militares unilaterales (sic). Creemos que debe darse una respuesta colectiva a esta crisis. Pero creemos, y, dejeme ser bastante claro, que todas las opciones deben ser consideradas”
  4. El 31 de enero de 2019, tras las reacciones por la nota en la libreta del consejero de Seguridad Nacional de Estados Unidos, John Bolton, en la que se mencionaba el envio de “5.000 tropas a Colombia”, el embajador de nuestro pais en los Estados Unidos dijo que “[e]s una jugada diplomatica inteligente para decirle a Venezuela que esta en el final (sic) […] Estados Unidos siempre ha dicho que ‘todas las opciones estan sobre la mesa'”4. Ese mismo dia, el inusitado despliegue militar en Cucuta como resultado de la visita del jefe del Comando Sur, almirante Craig Faller, genero mayor tension en la frontera con Venezuela.
  5. El 6 de febrero de 2019, al canciller Holmes Trujillo se le pregunto en rueda de prensa, luego de salir de la reunion con el Consejero de Seguridad de Estados Unidos, si habia tratado el asunto de la anotacion en la libreta a lo cual respondio: “Yo no iba a hacerle un interrogatorio, iba a conversar sobre lo que son las acciones que conjuntamente estamos disenando politica y diplomaticamente para crear condiciones que permitan que el hermano pueblo pueda vivir en democracia y libertad”

Senor presidente, de manera respetuosa, le pedimos que rechace cualquier accion que implique la participacion de Colombia en una confrontacion armada con Venezuela. Usted tiene en sus manos el deber moral y politico de defender la paz en Colombia y de la region.

Uma missão “secreta” dos militares americanos no espaço

Para começar é bom lembrar que uma decisão da ONU o espaço é de todos e para todos então é ilegal haver missões secretas no espaço.

https://www.space.com/43153-x-37b-military-space-plane-500-days.html?utm_source=sdc-newsletter&utm_medium=email&utm_campaign=20190131-sdc

Infelizmente não se podem esperar boas coisas vindas dos militares, no caso dos militares americanos. Nos últimos 50 anos, pelo menos, os americanos ficaram mais pobres às custas dos imensos gastos militares que trouxeram para os Estados Unidos da America do Norte apenas mortos, feridos, doentes mentais e ao mesmo tempo deixarm miséria, destruição, golpes e devastação em diversos dos países do Mundo. A montanha imensa de dinheiro que eles gastam seria suficiente para trazer uma vida decente à população do Mundo inteiro, em particular para o povo americano. Sob o manto do segredo eles podem estar preparando algo muito terrível e sob o mito do segredo se escondem das críticas e do controle da lei. Os militares se transformaram numa casta diferente de seres humanos que perderam na essência a característica de humanos, se imaginam superhumanos e consideram o resto da humanidade uma espécie de estorvo.

Professora, Enfermeira, Engenheira, Médica ou general

As professoras redimem os néscios fazendo deles professores, enfermeiros, engenheiros, médicos e até mesmo, infelizmente, generais. E um general faz o que? destrói casas e cidades, que os engenheiros construíram. Destrói pontes e estradas que a sociedade produziu para o bem estar de todos. Ou produzem golpes que podem levar a 6ª economia do mundo de volta para a 16ª posição em tempo mais recorde do que o duro trabalho que o torneiro mecânico e seus companheiros de partido gastaram para construir.

Que faz um general que se possa comparar com o trabalho dum professor, quantos deles merecem a honra dum Paulo Freire, reconhecido mundialmente por tornar analfabetos em pessoas livres que podem entrar num supermercado e escolher aquilo que lhes interessa comprar sem ter que perguntar a alguém ao lado se o conteúdo da lata é veneno ou comida. Se você souber algo que preste que tenha feito algum general, me diga, eu gostaria de saber. Claro que há exceções, a História já guardou um lugar de ouro para o Marechal Rondon, o defensor incansável dos Povos Primitivos e há outros poucos mais que podemos listar com auxílio dos dedos duma única mão.

Habitualmente os generais matam, bombardeiam, quebram, destroem, perseguem ou servem de apoio aos golpes do interesse duma minoria de lixos ricos.

Do sr. Vilas Boas restará o nome gravado numa pedra de túmulo e um infeliz registro histórico tão deprimente quanto o registro que cabe ao coronel Flores, ambos perseguiram heróis. O registro no túmulo ficará para leitura de alguns poucos, filhos, netos e talvez nem isto porque agora na Argentina os filhos dos ditadores e seus sequazes estão pedindo que eles sejam julgado pós morte para tirar-lhes das costas o peso que é conviver com nomes carregados de crimes contra a Humanidade.

Ao passo que Luís Inácio Lula da Silva, que é o perseguido preferido dos medíocres, tem o seu nome já inscrito ao lado de Juscelino Kubitschek de Oliveira, Getúlio Vargas, Paulo Freire, e que eu pare aqui a lista lhes dando a estes o privilégio de representar milhares de nomes brasileiros que levantam a bandeira do Brasil muito além de nossas fronteiras, com respeito, admiração.

E peça a um general para escrever uma defesa, eu a publicaria como direito que é o de resposta, no mesmo lugar até mesmo para a diversão dos que lerem porque talvez ela não passe dum texto tão simplório e ridículo como o que o idiota apresentou ao Mundo em Davos nos cobrindo de vergonha.

E me maltrata quando vejo alguns lutadores fazendo referência à elite brasileira como representada pelo lixo rico, ignorante, burro, egoísta, golpista, fratricida. Da elite sou eu professor, da elite somos nós os professores que produzimos outros professores, que retiramos da posição de analfabetos para uma posição de letrados, que produzimos médicas, enfermeiras, engenheiras e até mesmo, infelizmente, generais. Quantos generais sabem ler um teorema e dizer o que ele significa? Eu provo ou crio teoremas! Quantos generais sabem escrever um programa de computador que mostre alguma coisa interessante, exiba um plano tangente a uma superfície? Eu sei escrever um tal programa. Quantos generais saberiam escrever um programa para analisar dados estatísticos e fazer uma previsão, de curto prazo, para a Economia? Eu sei escrever um tal programa e sei fazer a previsão.

Os militares são caros, inúteis e perigosos e foi um grave erro na Constituição de 88 que não tenhamos aproveitado a oportunidade para limitar drasticamente a existência deste corpo perigoso ou, no meu entender, simples eliminá-lo como na Suíça ou como durante algum tempo na Costa Rica. A Suíça não tem forças armadas e nem golpes e pode assim passar por neutra e vender armas e informações aos dois lados em guerra o que é uma forma covarde de passar por neutro e contra a guerra. A Costa Rica eu não tenho certeza se andou para trás.

Um inventor, um matemático, um idoso inteligente

Aconteceu comigo há muito tempo atrás.

Eu estava estudando numa biblioteca pública, em Fortaleza, quando, à saida, me deparei com um senhor idoso que se divertia ensinando a algumas garotas e garotos como resolver sistemas de equações. Numa folha de papel ele tinha o seguinte desenho

um senhor idoso que descobriu a Regra de Cramer

A figura estava numa folha dum caderno que ele folheava mostrando outros exemplos. E explicava
cuidadosamente o método que ele havia descoberto multiplicando cruzados os
coeficientes na equação e depois criando três esquemas, três matrizes
2\times 2 de onde ele tirava mais produtos cruzados para finalmene calcular o quociente e encontrar os valores de x e de y. Ele havia redescoberto a regra de Cramer, era um inventor, e divertia a garotada resolvendo um problema difícil, um sistema de equações.

Do sistema de equações ele criava para nas laterais do papel, um pouco parecido com a figura que mostrei acima, coisa que tenho de memória e certamente não é completamente igual ao que vi o senhor desenhando e escrevendo, pitorescamente, divertindo e deixando encatado a garotoda com o método prático que ele tinha para resolver o sistema de equações.

Não era o inventor, mas ele acreditava que fosse, eu assisti a sessão, ri-me e fui-me embora, sem destruir a autoestima do inventor. Isto aconteceu em 1965 e os determinantes foram inventados no século 19 ou um pouco antes.

Como se fazem as mudanças no comando do golpe

Estou falando dum CEO duma empresa, e se aplica ao gerente atual do golpe que tem gente ainda chama de “presidente”, como “presidente”? Nem Jánio Quadros, o desajeitado, era tão escroto como esta coisa que foi desovada em Brasília. Melhor chamar de CEO, fica perfeito!

Conta-se que um CEO, (é o nome que eles dão nos meios financeiros, entre eles donos do capital vadio, CEO é o gerente geral, o Chefe do Alto Comando! hahahahahha!)

Pois é, o CEO duma grande empresa, enfrentando dificuldades crescentes no conselho diretor devido às estatísticas mais e mais frequentes de queda do rendimento da empresa, resolveu fazer uma reunião com o cara
que deveria substituí-lo, a cara na sequência de comando, coisa bem do tipo dos comandos militares como é agora o caso do governo no Brasil em tempos de ditadura! Hahahahahahaha!

O CEO geral, em seu último dia de serviço, tem a última conversa com
seu sucessor e nesta ocasião lhe passa três envelopes lhe dizendo:

  • “O meu antecessor, antes de sair, me passou três envelopes lacrados e
    desejo continuar a tradição fazendo o mesmo consigo.
  • Ao primeiro sinal de dificuldades: abra o primeiro envelope.
  • Ante novas dificuldades, abra o segundo envelope.
  • Se os problemas continuarem, abra, então, o terceiro envelope.

Boa sorte!, disse o CEO se despedindo, sorridente, apertou a mão do novo CEO e foi para casa, aposentado, claro, com uma gorda aposentadoria típica dos membros do STF ou do Altíssimo Comando Militar todas devidamente protegidas contra a Deforma da Previdência que afinal eles fizeram o golpe para isto mesmo.

Mas, desculpe-me, e deixe-me continuar a história como novíssimo CEO

O novo CEO arrumou a mesa, deixou tudo a seu gosto no escritório que até então era do outro, e jogou os três envelopes numa gaveta, até pensando que nunca ia ter mesmo problemas, afinal o velho CEO estava velho e tinha mesmo que dar problemas. Ele era novo!

Seis meses depois, os custos aumentaram e as entradas cairão e novo CEO, perturbado, lembrou-se dos envelopes e abriu o primeiro onde havia uma curta mensagem:

-“Culpe-me por tudo!”

No dia seguinte o CEO chamou uma conferência de imprensa e fez
exatamente o que dizia a mensagem. Lembram-se das primeiras falas do Vampirão ou do seu sucessor dentro da linha do golpe? A culpa é do PT!

Passados seis meses as vendas cairão vertiginosamente e, atrapalhado, o CEO abriu o segundo envelope onde estava:

-“Reorganize!”

O CEO novamente organizou uma rodada de imprensa e anunciou uma reestruturação dos setores e a crise passou.

Passado um ano nova crise, tudo começou a ir errado novamente e o CEO se trancou no seu escritório e abriu o terceiro envelope:

-“Prepare três envelopes!”

Enganei-me, estava:

-“Bozo, Prepare três envelopes! e faça uma reunião com o Altíssimo Comando das Forças Armadas!” hahahahaha! Alternativa, solte o Lula que ele acaba com esta bagunça em 48 horas!

A bem da verdade, esta história faz parte dum banco de pequenas histórias controladas por um programa chamado fortune que usualmente vem instalado nas distribuições Linux.

Depois bata digitar num terminal, certo, quem usa Linux sabe usar terminal, hahahahahaha!

“fortune -a”

Por exemplo, digitei o comando e me saiu:

[La guerra] é istintiva. Ma l’istinto si puo’ combattere. Noi siamo
esseri umani con il sangue di un milione di anni di barbarie nelle mani!
Ma noi possiamo fermarlo. Possiamo ammettere che siamo assassini… ma
non uccideremo oggi. E’ questo che serve! Sapere che non uccideremo
oggi!
— Kirk, “A Taste of Armageddon” (TOS), data astrale 3193.0

e novamente,

Pubblicare un volume di versi é come lasciar cadere un petalo di rosa
nel Grand Canyon e aspettarne l’eco.

Divirta-se, instale Linux, trabalhe, se divirta e cresça em inteligência que nunca cairá dentro do Alto Comando das Forças Armadas hahahahahaha!

E para terminar eu digitei o comando de novo, se você entender vai morrer de rir! Se não entender é porque não usa Linux, hahahahahaha! Alias dizem que, no formato binário, tem 10 tipos de pessoas as que sabem o que é computador e usam Linux e as outras, os militares!

I get the following error messages at bootup, could anyone tell me
what they mean?
fcntl_seteal() Caledônia bá processá 51 (LPP) Zika brotense floque() emulativo

They mean that you have not read the documentation when upgrading the
kernel.
— seen on c.o.l.misc

Sugestão, não tente dar um upgrade no kernel, é melhor fazer um upgrade na distribuição, é mais fácil, mais rápido, mais seguro e afinal, você usando Linux, não lhe vai custar nada! Depois se for preciso ajustar o kernel, isto será feito automática dentro do upgrade da distribuição. Tudo seguro e limpo! Use Linux, se divirta, evolua e fique certo de que não corre riscos de cair dentro do Alto Comando das Forças Armadas hahahahahaha!

A bem da verdade, esta história faz parte dum banco de pequenas histórias controladas por um programa chamado fortune que usualmente vem instalado nas distribuições Linux. Se não estiver, e se você estiver usando uma distribuição baseada no Debian, digite

sudo apt-get install fortune

e siga as instruções como nos 3 envelopes!

Educação para Libertação de Paulo Freire

Paulo Freira foi um visionário que descobriu o óbvio, mas foi ele quem
descobriu e o Mundo inteiro reconhece a genialidade que teve a sua
descoberta.

Foi nos idos de 1960 que o jovem Paulo Freire consegui trabalhar com adultos
na periferia de Natal, no Rio Grande Norte e teve o direito de fazer uma
sua experiência pedagógica. Foi quando ele descobriu aqui que ele chamou
de “palavras geradoras”, e eram as palavras que pertenciam a vida das
pessoas que ela ia alfabetizar: bolo, bola, boneca, sapato, rato, barata,
soja.

Ele as escreveu em cartazes colocando ao lado uma figura que correspondia a
cada palavra e logo os adultos estavam associando “bolo” com a figura do
bolo, “bola” com a figura da bola. Eram as palavras queridas e bem
conhecidas do grupo. Talvez não a “barata” mas mesmo não querida era bem conhecida e servia para introduzir novas sílabas.

Paulo Freire talvez não soubesse, mas descobriu, que nós funcionamos com
bancos de dados associativos e que as figuras podem ser guardadas em nossa
memória e com um pequena trabalho criamos a ponte para abstração associando
a figura com outra figura como o caso da bola com a palavra “bola”. É um
pequeno salto para abstração a associação no cérebro de dois tipos de figura.

Depois Paulo Freire começou o segundo estágio mostrando em cartazes que cada
uma dessas palavras que os adultos já reconheciam, e liam, se decompõem em
pedaços.

bola = bo + la
bolo = bo + lo
boneca = bo + ne + ca
casa = ca + sa

e assim ele levou os seus alunos ao segundo estágio quando eles passaram a reconhecer os componentes, a sílabas, que compunham cada uma daquelas palavras.

Desta forma agora ele pode escrever uma palavra nova para a qual não tinha figura mas que era
bem conhecida do grupo e continha os elementos das outras palavras

bo, ne, ca, sa, la

e assim, forçou um pouco a barra, e escreveu

so + ne + ca = soneca

e Paulo Freire estava dando mais um salto para abstração construindo com
sílabas uma palavra abstrata para a qual ele não tinha uma representação
gráfica e seus alunos estavam dando um salto para a abstração e dominando
um outro salto para a visão das sílabas que eram os compostos das palavras.

Depois veio o próximo salto:

bo = b + o
ne = n + e
ca = c + a

bo + ne + ca = boneca

E Paulo Freire estava inventando um método que invertia a consagrada soletração começando direto com a leitura das “palavras geradoras”, a sua
invenção, que hoje tem vários “pesquisadores” que lhe estão roubando a
invenção e se apropriando do seu método com outras formas semelhantes, mas
roubando o direito de Paulo Freire. Tem um “pesquisador” canadense que está fazendo ruído usando a invenção de Paulo Freire com pequenas modificações e sem dizer que começou tudo.

Em Londrina também tem um “pesquisador” que reinventou e está
distribuindo o seu método que na verdade é o Método de Paulo Freire.

Tem muita gente que está bombando com sua invenção que nada
mais do que o método do consagrado brasileiro Paulo Freire que é reconhecido
mundialmente.

Eu tenho um livro que comprei na década de 70, em sueco, que a “Pedagogia da Libertação” de Paulo Freire, sim, porque na Suécia Paulo Freire é um tópico dos currículos escolares, é uma disciplina na educação da Suécia, como é
muitas partes do Mundo.

Ai veio a ditadura de 1º de abril de 1964, prendeu o perigoso Paulo Freire
que estava libertando os adultos em Natal, e o enviou para Fernando de
Noronha de onde ele saiu para o exílio e o Mundo teve a oportunidade de
permitir que Paulo Freire desenvolvesse o seu método em outros países até
que pode voltar para sua pátria e ter a consagração que merecia numa das
principais universidades brasileiras, na Unicamp.

A força do método de Paulo Freire é tal que os ditadores e generais
entreguistas tremem antes o seu poder de libertação. Podemos aplicar o seu
método em Matemática e tornar a Matemática mais fácil de ser iniciada e
dominada. Podemos aplicá-lo na Química ou na Física Relativista ou na
Biologia. Podemos aplicá-lo em todos os campos do conhecimento em que o todo
possa ser decomposto em sílabas e partindo de “ideias geradoras” que um
grupo de alunos considerem naturais, “geradoras” descobrir-lhes as
“sílabas” para depois juntar estas sílabas para construir os conceitos
abstratos como é o caso de “soneca” que mostrei acima foi construída a
partir das sílabas já conhecidas das palavras geradoras “bola” e “boneca”.

É este visionário que o idiota, que serve de painel para os generais que
agora tentam montar outra ditadura entreguista, quer destruir. Coitado!
Paulo Freire é muito maior do que eles todos juntos e somados!

Ditadores e suas vergonhosas sinas.

Salazar, até morrer, em 1970, continuou a receber visitas como se fosse ainda Presidente do Conselho, nunca manifestando sequer a suspeita de que já o não era − no que não era contrariado pelos que o rodeavam. Mas ainda não foi julgado, como merece, pelos crimes que cometeu contra a Humanidade.

Franco escapou ileso dos seus crimes contra a Humanidade porque enfiou um reinado no rabo dos espanhois que se ocupou de protegê-lo e
deixar morrer sem julgamento. Ainda não foi julgado, como merece,
pelos crimes que cometeu contra a Humanidade.

Pinochet conseguiu manter-se como o mais alto responsável pelas Forças Armadas do país, até Março de 1998, altura em que passou a ocupar o cargo, por ele criado, de senador vitalício no Congresso chileno, ao qual renunciou em virtude dos problemas de saúde e das diversas acusações de violações aos direitos humanos. Seus últimos anos não foram fáceis, viajou para Inglaterra mas não pode passeiar e fazer compras nas lojas de Londres porque um pedido internacional de prisão foi lançado contra ele fazendo com o que democrático governo inglês o mantivesse protegido sob prisão domiciliar enquanto conseguiram que a justiça levantasse o pedido de prisão e assim, depois de quase 500 dias ele retornou ao Chile sem grandes benefícios para o passeio e terminou morrendo sob prisão domiciliar, mas ainda não foi julgado, como merece, pelos crimes que cometeu contra a Humanidade.

Somoza morreu assassinado por um opositor da ditadura. Em 1955, a constituição foi modificada para permitir que ele pudesse concorrer a um novo mandato. Pouco depois de ser nomeado, foi atingido por um tiro no peito, em 21 de Setembro de 1956, disparado pelo poeta Rigoberto López Pérez na cidade de León, e morreu dias após ser removido para um hospital na Zona do canal do Panamá. Seu filho mais velho, Luis Somoza, o sucedeu. Mas não foi julgado, como merece, pelos crimes que cometeeu contra a Humanidade.

Ferdinando Marcos ditador das Filipinas, em 1986, foi declarado oficialmente vencedor das eleições, mas suspeitou-se a nível nacional e internacional de fraude eleitoral maciça, tendo-se o exército, então, dividido e Marcos fugido para o Havaí (já no curso da chamada Revolução de Edsa ou Revolução do Poder Popular[1] ) subindo ao poder Corazón Aquino, a viúva de Benigno Aquino, um dos seus grandes opositores. Mas não foi julgado, como merece, pelos crimes que cometeu contra a Humanidade, entretanto terminou os seus dias exilado numa pequena colônia americana, Havai, uma vez que o governo americano não podia admitir a sua presença no território continental.

Castelo Branco o golpista de 1º de abril de 1964, cujo ministro da Guerra de Castello Branco, e seu futuro sucessor, Costa e Silva, pertencia à chamada “linha dura”, mais ligada aos serviços de inteligência dos Estados Unidos, de quem recebia orientações e fundos. Morreu, logo após deixar o poder, em um acidente aéreo (mal explicado pelos inquéritos militares) ocorrido em 18 de julho de 1967: um avião Lockheed T-33 da Força Aérea Brasileira teria atingido a cauda do avião Piper PA-23 Aztec no qual Castelo Branco viajava, o que fez com que o Piper caísse.[23][24][25] O corpo do Marechal Castelo Branco foi sepultado no cemitério São João Batista na cidade do Rio de Janeiro, onde ficou até 1972, quando transferido ao Monumento-Mausoléu Castelo Branco (Fortaleza). Ele e os outros ditadores que o sucederam ainda não foram julgados, como merecem, pelos crimes que cometeram contra a Humanidade.

Videla passou apenas cinco anos na prisão. Em 1990, o então presidente Carlos Saúl Menem fez uso da faculdade presidencial do indulto para ditar sua libertação, junto com a de outros membros de juntas militares e chefes da polícia da Província de Buenos Aires e do dirigente montonero Mario Eduardo Firmenich, através dos decretos 2741/90 e 2742/90. Menem argumentou ser necessário “superar os conflitos passados” para justificar sua atitude. Em 1998, Videla regressou à prisão, por curto período, pois um juiz determinara que as questões de subtração de menores durante a chamada Guerra Suja constituíam crimes de lesa humanidade, sendo, portanto, imprescritíveis. O ex-presidente passou 38 dias na Prisão de Caseros até que lhe foi concedido o direito à prisão domiciliar, em atenção à sua idade. Este foi um dos criminosos contra a Humanidade que foi julgado e condenado como em algum momento todos os demais também o serão.