SINDIUVA – ss do ANDES

Vou publicar aqui informes do SINDIUVA – sindicato dos docentes da Universidade
Estadual Vale do Acaraú – Sobral – Ceará.


NOTA DE PROTESTO: MAIS UMA FARSA NA UEVA!

Mais uma vez nos deparamos com situações que só se vê na Universidade
Estadual Vale do Acaraú! Vejamos:

Até que enfim saiu o Edital para
CONCURSO PARA PROFESSOR EFETIVO, TOTAL DE 24 VAGAS.

Contudo, além do concurso não contemplar nem metade da carência
de professores, algumas novidades podem ser percebidas e apenas nessa
Instituição. Uma delas está sendo denunciada abaixo em CARTA POR
UMA PROFESSORA DA BIOLOGIA

Outra reside na idéia de as vagas do CONCURSO ser em sua maioria para
Professores adjuntos (ou seja, para doutores), alegando que as
vagas precisam corresponder aos exonerados e mortos que saíram. No entanto,
sabe-se de professores assistentes e auxiliares sendo colocados como
adjuntos, e de haver a perspectiva de passar no concurso um professor
polivalente para assumir no lugar de quem? Outro detalhe imprescindível de
ser lembrado é que:

MUITOS PROFESSORES MESTRES QUE SERVEM À INSTITUIÇÃO HÁ ANOS COMO
SUBSTITUTOS OU COMO COLABORADORES, ESTARÃO PERDENDO A OPORTUNIDADE DE SE
INSCREVEREM UMA VEZ QUE SE CONFIRMEM AS INSCRIÇÕES DE DOUTORES. DESTE MODO,
ESTÃO SENDO EXCLUIDOS DO PROCESSO DE UMA FORMA NADA HONROSA. INDAGAMOS À
REITORIA: COMO SUBSTITUTOS E COLABORADORES OS MESTRES SÃO BEM-VINDOS, COMO
PROFESSORES EFETIVOS, NÃO?

Que coisa estranha! Lembramos que a Reitoria não ignora o fato, visto que se
reuniu com alguns coordenadores insatisfeitos com a proposta de concurso
para adjuntos já após o envio do Edital, diante do fato de estas
coordenações não puderam optar ou opinar sobre o assunto, ou seja, apenas
receberam a solicitação de encaminharem os pontos e de última hora.

O Reitor
acatou o pedido dos Coordenadores insatisfeitos e se comprometeu em fazer um
acerto final no Edital. No entanto, o Edital saiu e a solicitação das
Coordenações não foi contemplada.

O que fazer diante de tais abusos de poder e falta de compromisso com a
comunidade docente e discente?

E que tal a uma Coordenação ter sido solicitada cinco pontos, às outras dez,
e a uma outra: pontos para professor polivalente conforme a denuncia
abaixo, sendo que o docente que saiu não ousava ser poli o que mesmo?

Gostaríamos de lembrar a todos que estaremos vigilantes em relação às
próximas novidades sobre o concurso anunciado!


CARTA DE INDIGNAÇÃO

Betânia Andrade – Bióloga
Professora do Curso de Biologia da UVA
Sobral – Ceará

Caros colegas

Vi o edital do concurso para professor de biologia e fiquei preocupada. Sei
que houve urgência na preparação dos pontos para o concurso e, com todo o
respeito, que os professores envolvidos no mesmo tiveram a melhor das
intenções (isto aqui não é nenhuma crítica e sim mais um desabafo!!!).

Sei também que parece não ter havido tempo hábil para os colegiados se
reunirem e decidirem as vagas e pontos, com coerência, e de acordo com a
necessidade dos cursos.

Ai eu pergunto:

  • Será que sempre teremos que resolver assuntos importantíssimos com
    prazos (estipulados não sei por quem) para ontem?
  • Será que estamos precisando de professores tão generalistas? Se a
    resposta for positiva, para que então fazemos mestrado e doutorado?

Quando vamos atrás das respostas, a única que temos é:

  1. Foi o Reitor que disse que tinha que ser assim! Ou então (dessa vez no
    caso do concurso): –
  2. Foi o Governador que disse que tinha que ser assim!

Essas repostas nos bastam? Temos agora somente que aceitar essas
imposições?

Quem conhece mais as necessidades de nosso curso? Os professores? Os
alunos? nossos dirigentes? Poderemos continuar convivendo com essa
antidemocracia?

Se as vagas são para suprir uma demanda de professores que foram exonerados
ou morreram, qual o sentido de abrir um concurso para um professor
“polivalente”? Será que nossas reais carências e necessidades serão
atendidas? No caso da Biologia, creio que não!

Minha preocupação é garantir a qualidade na formação de nossos alunos, para
que os mesmos tornem-se bom profissionais, habilitados para o mercado de
trabalho e cidadãos conscientes de seu papel na sociedade. É para isso que
estamos aqui! Todos nós, professores, somos cobrados diariamente para que
desempenhemos nosso papel dentro da UVA com responsabilidade, respeito e
ética! Estão nos dando condições e bons exemplos para isso? (embora
responsabilidade, respeito e ética sejam qualidades que ou se tem ou não se
tem!)

Enfim…. fica aqui meu desabafo e uma esperança de que estejamos unidos
nessa luta, que entendo ser de todos os professores, e não mais permitamos
que situações assim possam a vir ocorrer futuramente!

Paz e Saúde a todos!
EM TEMPO: alguém conhece algum biólogo com os requisitos abaixo?

  1. que entenda de animais cordados, fungos, microorganismos, taxonomia,
    educação/ensino de ciências e biologia, Planejamento, Processo de Ensino,
    leis da educação e estatística experimental, tudo ao mesmo tempo!
  2. Que tenha doutorado em qualquer coisa!
  3. Que esteja desempregado ou ainda que esteja querendo radicalizar e
    enfrentar novos desafios!

Se conhecer, avisa do concurso da UVA!

Profa. Betânia Andrade – Bióloga


SINDICATO NACIONAL DOS DOCENTES DAS INSTITUIÇÕES DE ENSINO SUPERIOR

http://www.andes.org.br

Nº132 – Brasília-DF, 11 de junho de 2010 – http://www.andes.org.br

Reuniões do ANDES e suas seções

  • 55º Conad do ANDES-SN discutirá Carreira Docente, Comunicação e outros
    temas
    Começa na quinta-feira (24/6), em Fortaleza (CE), o 55º Conad do ANDES-SN,
    com o tema central “Em defesa da Educação Pública de qualidade e do
    ANDES-SN: valorizar o trabalho docente e avançar na organização da classe
    trabalhadora”. Na abertura do evento, às 10 horas, será empossada a nova
    diretoria do ANDES-SN, eleita diretamente pela base da categoria, em maio
    passado, para dirigir o Sindicato Docente no biênio 2010-2012.
  • Rapidez nas etapas de aprovação da Reforma Universitária coloca ANDES-SN em
    alerta
    A Comissão Especial de Reforma Universitária da Câmara dos Deputados, após
    reunião no Ministério da Educação a pedido da Associação Nacional dos
    Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (ANDIFES), tenta
    apresentar e aprovar em tempo mínimo o Projeto da Reforma Universitária.

  • Diretores e delegações do ANDES-SN promovem ato no MTE e são recebidos
    Diretores do Sindicato Nacional e delegações das Seções Sindicais
    reorganizadas na Universidade Federal de Santa Catarina e na Universidade
    Federal do Rio Grande do Sul promoveram ato no Ministério do Trabalho e do
    Emprego – MTE, na terça-feira (1/6), em defesa da representação do Sindicato
    Nacional em todo o país.

  • Seminário Cone Sul discute movimento sindical docente no continente
    Nos dias 28 e 29/5, aconteceu o Seminário Internacional dos Sindicatos
    Docentes do Cone Sul, convocado por deliberação do 29º Congresso do
    ANDES-SN. As discussões ocorreram a partir de três mesas estruturadas em
    torno da situação do trabalho docente e da organização sindical. A primeira
    mesa, conduzida pelo professor Márcio Antônio de Oliveira, abordou a
    trajetória do ANDES-SN e possibilitou um rico debate sobre as relações entre
    os docentes e o sindicato durante diferentes conjunturas políticas, com
    destaque para as mobilizações e conquistas da década de 1980. O entusiasmo
    do debate levou todos os presentes a ultrapassarem o horário previsto para o
    encerramento e este tema persistiu nas mesas seguintes.
  • Participantes divergem sobre eficácia do Encontro de Comunicação do
    ANDES-SN
    Diretores, militantes e jornalistas que participaram do III Encontro
    Nacional de Comunicação do ANDES-SN são unânimes em destacar a importância e
    a qualidade do evento. Entretanto, divergem quanto a sua eficácia: há quem
    esteja otimista quanto à perspectiva de mais investimentos na política de
    comunicação do Sindicato Nacional, mas também há quem defenda que o quadro
    atual não sinaliza para os avanços que se fazem necessários.

Seções Sindicais

  • Estaduais da BA: docentes da UNEB deflagram greve
    No final da tarde de quinta-feira (10/6), os professores da Universidade
    Estadual da Bahia – UNEB entraram em greve por tempo indeterminado. Para a
    categoria, a deflagração da greve é uma resposta à intransigência do
    governo em não negociar a pauta de reivindicação do movimento apresentada
    desde o ano passado.
  • Estaduais da BA: Docentes da UEFS promovem manifestação e mantêm estado de
    greve
    Os professores das quatro universidades estaduais da Bahia (UEFS, UESC,
    UESB e UNEB) realizaram uma manifestação em frente ao shopping Iguatemi, em
    Salvador, na tarde da quarta-feira (09 de junho) em protesto contra os
    baixos salários recebidos. A manifestação teve como objetivo relatar as
    condições das universidades públicas e a postura do governo do estado de se
    negar a negociar. Nesta data, os professores paralisaram suas atividades. Leia
    mais <http://www.andes.org.br/imprensa/ultimas/contatoview.asp?key=6618
  • Docentes e estudantes da UFRJ se organizam em campanha pelo Canecão público

    No último dia 8 de junho, a imprensa comercial noticiou o ganho de causa
    para a Universidade Federal do rio de Janeiro – UFRJ sobre a posse do
    terreno hoje ocupado pela casa de espetáculos Canecão. Na tarde do mesmo
    dia, uma comissão de representantes do movimento docente e estudantil e
    outros integrantes da comunidade universitária se reuniram no Auditório da
    Escola de Serviço Social com o objetivo de organizar um atoshow em defesa do
    Canecão público e aberto para toda a população carioca. Leia
    mais<http://www.andes.org.br/imprensa/ultimas/contatoview.asp?key=6613

  • Carreira: Professores da UFSM reivindicam direito à progressão
    A mobilização trouxe até a Seção Sindical dos Docentes da Universidade
    Federal de Santa Maria – Sedufsm, um grupo de professores que até então
    parecia esquecido em sua situação de estagnação na Carreira. São
    aproximadamente 150 docentes que se encontram há anos em uma de duas
    situações: no nível de Auxiliar 4 (possuem somente a graduação) ou de
    Assistente 4 ( possuem título de Mestre), impedidos de terem acesso à
    progressão a outros níveis. A seção sindical, a partir da experiência de um
    de seus membros, o professor do curso de Arquitetura e Urbanismo, Hugo Blois
    Filho, resolveu entrar nessa luta, que não chega a ser inglória, pois há
    respaldo jurídico.
  • Precarização e intensificação do trabalho docente será tema de debate na
    Adufes
    No dia 30/6, a partir das 8h30, no Auditório do IC II, no Centro de
    Ciências Humanas e Naturais – CCHN, será realizado o debate “Trabalho nas
    universidades: um desafio para além do capital”. O objetivo da atividade é
    explicitar a situação de intensificação e precarização do trabalho nas
    instituições de ensino superior, bem como construir caminhos coletivos para
    enfrentar a questão.

Reunificação da Classe Trabalhadora

  • Congresso funda nova central sindical, popular e estudantil
    Com a participação de 4.050 ativistas de todo o país, sendo 3.180 delegados
    e os outros na condição de observadores e convidados, o CONCLAT -Congresso
    Nacional da Classe Trabalhadora-, realizado nesse último domingo (6/6) na
    cidade de Santos-SP, fundou uma nova organização para a luta dos
    trabalhadores brasileiros: a Conlutas – Central Sindical e Popular, uma
    entidade que unifica os setores sindical, popular e estudantil.
  • Militantes do Brasil e outros 19 países participam do Congresso da Conlutas

    Representantes dos movimentos sindicais e populares combativos do Brasil e
    de outros 19 países participaram da abertura do 2º Congresso Nacional da
    Conlutas, nesta quinta-feira (3/6), em Santos (SP). Os cerca de dois mil
    delegados, observadores e convidados acompanharam emocionados à cerimônia de
    abertura, em que ficou evidente a necessidade dos trabalhadores brasileiros
    avançarem no processo de unificação da classe, fundando uma nova central
    ainda mais ampla e forte do que a Conlutas, mas com a mesma perspectiva
    combativa, independente e internacionalista.

  • II Encontro Nacional do Movimento Mulheres em Luta reforça bandeiras de
    classe
    O II Encontro do Movimento Mulheres em Lutas começou por volta das 10h da
    manhã desta quinta-feira. O auditório do Sindicato dos Petroleiros de Santos
    foi pequeno para a presença de centenas de ativistas vindos de várias
    regiões do país. Os mais de 900 lugares do auditório estavam totalmente
    ocupados pelas ativistas. Muitos estavam sentadas no chão.

Internacionalismo

  • Encontro Internacional de Sindicalistas aprova campanhas conjuntas
    Campanha de solidariedade de acordo com a realidade de cada país ao
    enfrentamento contra a crise econômica mundial expressa neste momento na
    Grécia, e que provavelmente se estenderá para Portugal e Espanha; campanha
    pela retirada imediata das tropas militares da ONU e pelo fim da ocupação do
    Haiti; promover atividades de apoio à luta do povo palestino e denunciar
    Israel veementemente pelo recente ataque promovido contra o comboio que
    chegava por mar para se solidarizar com a luta palestina; e por fim,
    denunciar a criminalização dos movimentos sociais e sindical, principalmente
    em Honduras e Colômbia, onde vêm ocorrendo diversos assassinatos nos
    movimentos.
  • Entrevista com Didier: Haitianos trazem sua força e resistência para
    Congressos
    Didier Dominique, sindicalista haitiano e integrante da organização Batay
    Ouvriye, participou do 2º Congresso Nacional da Conlutas durante os dias 3 e
    4 de Junho, em Santos (SP). Em entrevista ao site da Conlutas, Dominique
    relatou um pouco da situação precária enfrentada pelos haitianos
    pós-terremoto, a violência das tropas dos EUA e da Minustah (força de
    segurança da ONU liderada pelo Brasil) e a força dos trabalhadores do seu
    país, que resistem e lutam por seus direitos.
  • Sindicalista espanhola aposta na união dos trabalhadores contra o
    imperialismo
    Fortalecer o sindicalismo combativo, independente dos governos e
    fundamentado na perspectiva classista e internacionalista é a única arma que
    a classe trabalhadora dispõe para enfrentar a forte ofensiva do capital,
    agravada em função da crise que prejudica economias de todo o mundo. A
    constatação é da representante da central sindical espanhola Sindicatos de
    Comisiones de Base – Co.Bal, Nines Maestro, servidora pública do País Basco.

  • Delegação do Japão vê na busca da unidade exemplo a ser seguido
  • A representativa delegação internacional no 2º Congresso Nacional tem
    garantido uma rica troca de experiências e o fortalecimento dos laços de
    solidariedade internacional da classe trabalhadora. São mais de 20 países
    com representantes que participaram dos debates no plenário e nos grupos.
    Vinda de bem longe, a delegação do Japão é uma das mais animadas e
    participativas. São 10 companheiros, entre trabalhadores ferroviários e
    estudantes de Tóquio e região metropolitana.

Opinião

  • Mulheres na/da educação: luta histórica contra a opressão e a exploração
    capitalista – Por Cecília de Paula
  • Ao se pensar na mulher, percebemos que a maioria das mulheres continua a ser
    submetida ao machismo, à opressão e à exploração. Nós mulheres já
    conquistamos um local significativo no mundo do trabalho, saímos do espaço
    doméstico (muitas vezes, somando às tarefas domésticas), alteramos algumas
    questões importantes no que se refere ao imaginário feminino e as questões
    de poder, avançamos na perspectiva de uma educação doméstica para o alcance
    dos bancos escolares e hoje, nos tornamos maioria nos bancos do ensino
    superior, porém, ainda há muito a ser conquistado, como algumas lutas que
    podemos demarcar com precisão.
  • Opinião: Incêndios nas universidades – Por Roberto Boaventura da Silva Sá
    No dia 15 deste mês, a mídia noticiou o incêndio no prédio do Instituto
    Butantan da USP. Aquele espaço científico é um dos que mais conseguem
    visibilidade social, ultrapassando as “fronteiras” de nossos campi
    universitários. Esse re(conhecimento) público advém, pelo menos, de duas
    atividades: a) ser o maior aglutinador nacional de diferentes espécies de
    répteis (cerca de 80 mil, antes da incineração), destacando os ofídios; b)
    ser importante produtor e fornecedor de vacinas.
  • Notas, manifestos e documentos

    • Manifesto de repúdio às ações de degradação do Ensino Superior de São José
      A comunidade acadêmica do USJ (Centro Universitário Municipal de São José)
      vem a público pelo presente manifesto, repudiar as atuais práticas
      político-administrativas promovidas e sustentadas pelos atuais gestores
      públicos, com o objetivo de desarticular e enfraquecer o ensino superior do
      município de São José.
    • Nota: A grande farsa da Uva
      Em audiência pública realizada no dia 17 de maio de 2010, na Assembléia
      Legislativa do Estado do Ceará, para discutir concurso público para
      professores efetivos nas três universidades estudais (UeVA, URCA e UECE) o
      Prof. Antônio Colaço, reitor da Universidade Estadual Vale do Acaraú,
      tentando desmentir informação dada pela Presidente do SINDIUVA de que a UeVA
      possui uma carência de 192 professores efetivos, afirmou que essa carência
      seria de 152 professores. Para surpresa da comunidade acadêmica, e,
      contradizendo a palavra do próprio reitor, a Pró-Reitoria de Ensino de
      Graduação da UVA lançou um edital para a contratação de 174 professores
      colaboradores para o semestre 2010.


    Mais notícias em http://www.andes.org.br

    Para receber este informativo escreva para imprensa@andes.org.br

    Deixe uma resposta

    Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

    Logotipo do WordPress.com

    Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

    Imagem do Twitter

    Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

    Foto do Facebook

    Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

    Foto do Google+

    Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

    Conectando a %s