Amnesty International primeiro espera o leite derramar depois tenta juntar!

Oi, ,tudo bem?   Claro que não!  Afinal durante toda a campanha eleitoral eu estive criticando a Amnesty Internacional porque havia um prisioneiro político.  E a Amnesty Internacional deu de ombros.  Aparentemente a Amnesty Internacional precisa que exista um problema para que ela fature em cima do problema.  Se não houverem prisioneiros políticos às dezenas, para que mesmo existiria a Amnesty Internacional.  Então a Amnesty Internacion torceu para houvesse golpe no Brasil para que ela agora apareça como protetora dos desvalidos!  hahahahaha!
Juntos, enfrentamos o desafio de proteger os direitos humanos no Brasil? E porque não se juntou conosco para evitar o golpe?  porque não se juntou conosco para denunciar que Luís Inácio Lula da Silva é um prisioneiro político e exatamente quem tinha um caudal eleitoral que poderia enfrentar o golpe que finalmente chegou e se instalou pela via eleitoral?  Agora Amnesty Internacional chegou para juntar o leito que derramou?
O “presidente eleito” fez campanha suja, com caixa 2, criminosa, e Amnesty Internacional não podia ignorá-lo,  tinha uma agenda abertamente anti-direitos humanos e frequentemente fez declarações discriminatórias sobre diferentes grupos da sociedade, e Amnesty Internacional não podia ignorá-lo, Sua eleição como presidente do Brasil representa um enorme risco para os povos indígenas e quilombolas, comunidades rurais tradicionais, pessoas LGBTI, jovens negros, mulheres, ativistas e organizações da sociedade civil, caso sua retórica seja transformada em política pública”.

Agora a Amnesty Internacional tem uma razão para sua existência, ela precisava que o golpe se instalasse,  que potencialmente houvessem os problemas com os direitos humanos para que a Amnesty Internacional mostrasse que ela poderia servir para alguma coisa!  hahaha!  Um pouco tarde!  Os apolíticos, os que se omitiram nas eleições, os que se deixaram enganar pelo propagando de caixa 2 que devem agora apoiar a Amnesty Internacional para apaziguarem mutuamente suas consciências de seres apolíticos.

Vamos nessa?
A nossa mobilização já mostrou ao que veio e que tem muito poder de frear retrocessos! 
Lembra do potencial da nossa campanha Direitos Não se Liquidam no ano passado? Com nossa mobilização e de outros movimentos da sociedade civil conseguimos, por exemplo, o adiamento da votação sobre a redução da maioridade penal e a não aprovação do relatório sobre a PEC 181 de 2015, que criminaliza o aborto nos casos previstos na legislação brasileira.
Ou seja, quanto mais lutamos, mais ganhamos. 
Já estamos preparando as bases para ampliar nossa mobilização e pressão sobre as autoridades em 2019, a fim de garantir que o futuro do Brasil tenha menos retrocessos e mais justiça e liberdade. Mas precisamos do seu apoio e doação para nos fortalecermos e atuarmos juntos por nenhum direito a menos!

Vem com a gente! Some sua voz a essa luta por direitos! Mostre que você se importa com direitos humanos!

Quero doar para a Anistia Internacional

Apesar de você

Apesar de você – Chico Buarque

Hoje você é quem manda
Falou, tá falado
Não tem discussão, não
A minha gente hoje anda
Falando de lado
E olhando pro chão, viu

Você que inventou esse estado
E inventou de inventar
Toda a escuridão
Você que inventou o pecado
Esqueceu-se de inventar
O perdão

Apesar de você
Amanhã há de ser
Outro dia
Eu pergunto a você
Onde vai se esconder
Da enorme euforia
Como vai proibir
Quando o galo insistir
Em cantar
Água nova brotando
E a gente se amando
Sem parar

Quando chegar o momento
Esse meu sofrimento
Vou cobrar com juros, juro
Todo esse amor reprimido
Esse grito contido
Este samba no escuro

Você que inventou a tristeza
Ora, tenha a fineza
De desinventar
Você vai pagar e é dobrado
Cada lágrima rolada
Nesse meu penar

Apesar de você
Amanhã há de ser
Outro dia
Inda pago pra ver
O jardim florescer
Qual você não queria
Você vai se amargar
Vendo o dia raiar
Sem lhe pedir licença
E eu vou morrer de rir
Que esse dia há de vir
Antes do que você pensa

Apesar de você
Amanhã há de ser
Outro dia
Você vai ter que ver
A manhã renascer
E esbanjar poesia
Como vai se explicar
Vendo o céu clarear
De repente, impunemente
Como vai abafar
Nosso coro a cantar
Na sua frente

Apesar de você
Amanhã há de ser
Outro dia
Você vai se dar mal
Etc. e tal
Lá lá lá lá laiá

Ações do ANDES-SN diante da conjuntura – unificar para resistir

Unificar para resistir. Este é o lema que os docentes de todo o país devem assumir para enfrentar os ataques contra a categoria, a educação e o serviço público. Quando falamos ataques, nos referimos aos direitos e conquistas da categoria e da classe trabalhadora, mas também aos ataques físicos e morais que têm ocorrido em diferentes partes do Brasil.

 

ANDES_x_FASCISMO.png

 

A conjuntura se acirrou. A eleição, pelo voto direto, de um projeto de país que tem como base a privatização, a terceirização e o desmonte dos serviços públicos está trazendo uma série de ataques aos direitos da classe trabalhadora. Entre esses ataques, se destacam aqueles contra as universidades públicas.

Nossos desafios são muitos, e é necessário construir a mais ampla unidade em defesa das liberdades democráticas, dos serviços públicos, da liberdade de expressão dos professores e da Universidade Pública, Institutos Federais e Cefets.

Confira abaixo as ações realizadas, as que estão em curso e as planejadas para defender o patrimônio da sociedade, a Universidade Pública, bem como a liberdade de expressão do (a)s docentes.

– Publicou inúmeras notas de repúdio às perseguições e de solidariedade aos/às perseguido(a)s (Circulares nº 290, 304, 305, 306, 336, 342, 351, 359, 362 e 366) ;

– Publicou um conjunto de cards denunciando os ataques que a educação estava sofrendo;

– Publicou um conjunto de cards denunciando as agressões sofridas por professore(a)s, estudantes e outras pessoas, motivadas pelo discurso de ódio;

– Realizou reunião conjunta do setor das federais e estaduais/municipais, indicando rodada de assembleia nas bases, para deliberar a posição do ANDES-SN no segundo turno das eleições (Circulares nº: 325, 339, 340 e 351);

– Realizou uma coletiva de imprensa para denunciar as ações de diferentes esferas da justiça, inclusive as ações coordenadas do TRE às vésperas do segundo turno das eleições (Circulares nº 364 e 365);

– Ingressou como Amicus Curiae na ADPF 548 que tratou da liberdade de expressão dentro das Universidades. Na audiência, o ANDES-SN realizou sustentação oral e na sua peça jurídica citou a deputada eleita de Santa Catarina, que tem estimulado a perseguição à(o)s docentes, provocando os ministros a se pronunciarem sobre o caso (Circular nº 372);

– Realizou reunião com entidades nacionais no dia 23 de outubro, para construir alternativa para a organização do(a)s trabalhadore(a)s nesse momento. A proposta é a construção de uma Frente/Fórum Nacional em Defesa da Democracia;

– Orientou as seções sindicais e as secretárias regionais a construir frentes locais antifascistas e/ou a favor da democracia;

– Elaborou orientações gerais para o(a)s docentes se protegerem nos casos de ataques (Circular nº 376);

– Solicitou reunião com ANDIFES, ABRUEM e CONIF. A reunião com a ANDIFES ocorreu no dia 6 de novembro (Circular nº 381);

– Solicitou parecer ao DIAP e à Assessoria Jurídica Nacional do texto “Carta à Nação Brasileira”, da bancada evangélica com propostas para o novo governo;

– Deliberou-se no setor das federais que as seções sindicais cobrem dos Conselhos Universitários posição em defesa da Universidade Pública e pela liberdade de cátedra e realizem uma rodada de assembleias gerais para deliberar, entre outras ações, pelo Dia Nacional em Defesa da Educação e a realização de uma reunião conjunta do setor das federais e estaduais/municipais, no dia 2 de dezembro (Circular nº 379);

– Está rearticulando, juntamente com outras entidades da educação, a Frente Nacional Escola Sem Mordaça para atuação imediata (Circular nº 380);

– Está realizando reuniões semanais com entidades nacionais da educação para a construção de ação unitária em defesa da educação pública a ser realizado no início de dezembro, o que está sendo chamado de Dia Nacional em Defesa da Educação;

– Está redimensionando o Seminário Interno de Reorganização da Classe, deliberado pelo 63º CONAD, para debater a conjuntura e os desafios diante do novo governo. O seminário vai acontecer em Brasília nos dias 30 de novembro e 1º de dezembro;

– Está elaborando ações de comunicação em defesa da Universidade Pública;

– Criação de grupo de advogado(a)s para produzir material sobre as questões relacionadas a perseguição de docentes e escola sem partido;

– Solicitação de audiência com o(a)s ministro(a)s do STF para tratar dos Projetos Escola sem Partido, Autonomia das Universidades Públicas e Liberdade de cátedra do(a)s docentes;

– Vai intensificar a Campanha de sindicalização com o mote: “Não fique só, venha para o sindicato”.

Você que não gosta nem um pouco do PT mas que tá assustado com o fascismo!

Amigo, se não for o seu caso, envie para outro que você sabe que seria o caso,
Em nome da democracia!

Você que não gosta nem um pouco do PT mas que tá assustado com o outro candidato

SEU VOTO É SECRETO!

Chega na urna, tapa o nariz, vota 13 e corre!

Ninguém precisa saber, nem eu, nem seus amigos, nem sua família!

Se perguntarem você diz que anulou e segue sua vida antiptista!

Mas não ajuda o fascismo a se inserir no nosso Brasil, né!

E a democracia agradece!

E eu também com um abraço amigo!

Saia de cima do muro, por favor!

Eu me dirijo, sobre tudo, aos 30 milhões de brasileiras e brasileiros que se omitiram no 1º turno e que agora se analisarem com cuidado as duas propostas devem sentir que a omissão neste momento pode os jogar num fosso de violência e de atraso. Apresento aqui o resultado de minha leitura apenas com o objetivo de estimular que exatamente leiam as propostas para sentirem se vale a pena ficar omissos e deixarem que os outros decidam por si.  Mais do que isto, venham para a campanha para nos ajudar a evitar uma tragédia que permitir que os militares voltem a tutelar a nossa política.

Os estudantes da USP abriram uma página com o título “saindo do muro” e discutem as duas propostas mas também lá tem um link que você pode usar para acessas as propostas que se encontram registradas no site do TSE,  Saindo de cima do muro
Eu li os dois projetos de governo. A proposta de Haddad representa uma correção de rumos do plano de governo do PT como Haddad já disse várias, corrigir erros cometidos que foram erros que acontecem quando se trabalha para alterar uma realidade infame com milhões de brasileiros na miséria, e o Brasil saiu do mapa da fome mas certamente erros foram cometidos na tentativa de resolver este problema angustiante para milhões de brasileiros. Foram erros e não crimes.

É interessante observar que o plano do outro é uma cópia deformada da proposta de Haddad e começa com três frases de efeito, Constitucional, eficiente, fraterno.

E segue desenvolvendo estas ideias como se fossem verdades para uma proposta de quem está ferindo a Constituição com o a corrupção do Caixa 2 inclusive envolvendo empresas estrangeiras no processo e desrespeitando violentamente as regras eleitorais. Ora quem durante a campanha eleitoral distorce todo o processo com o objetivo de ganhar uma eleição, como, irá depois respeitar a Constituição. Como respeitar a Constituição se hoje eles infiltraram o STF e o STE com militares para intimidar aqueles que devem proteger a Constituição. Se um dos filhotes do candidato goza do STF dizendo quem nem um jipe é necessário para fechá-lo bastando um cabo e um soldado, e claro, quando a coisa foi divulgada correram para estancar a ferida, serão eles a respeitarem a Constituição? Como respeitar a Constituição se o próprio cabeça de chapa em discurso divulgado na Internet avisa que os vermelhos, nós da esquerda, teremos duas opções, o exílio ou a cadeia, seria este o respeito que eles entendem da Constituição ou será esta uma resenha da Constituição que pretendem editar em substituição à Constituição Cidadã? Depois o vice da chapa já mencionou a reforma da Constituição, logo em vez de respeitá-la se propõem a violentá-la diretamente.

A outra etiqueta de efeito é a eficiência. E aqui o vazio é enorme quando a eficiência vem de alguém que em 27 anos de deputado conseguiu fazer passar dois projetos e de natureza pífia, deixando para trás um monte de bobagens que nem mereceram ser analisadas como a sua proposta de alterar o nome da costa brasileira chamando-a de Mar de Médice, o nome do pior dos dos ditadores que nos assolaram depois do golpe de 1º de abril de 1964 que o presidente do STF, agora sob controle dum general, decidiu que passaria a chamar de movimentação de 64 provocando o riso de historiadores e sociólogos.  Como deputado, Bolsonaro é um exemplo de falta de eficiência até mesmo para gerir uma agenda que ele poderia ter, e nunca teve, pois somente conseguiu aparecer durante este tempo todo para mostrar uma face violenta e cheia de ódio, por sinal em contraste com a próxima etiqueta.

A última etiqueta  que abre o programa menciona a fraternidade,  digo “programa” que nem bem é um programa, mas se assemelha a uma apresentação de “power point” lembrando o falido Dallagnol! A campanha, e ainda é apenas a campanha, os seguidores do candidato vem espalhando por todo o Brasil algo pode se chamar de qualquer coisa menos  fraternidade. Não esquecendo do discurso de ódio em que promete nos levar, os opositores, a escolher a saída do país ou a prisão. É a fraternidade com que ele nos acena!

Mas você pode ler você mesmo o programa e constatar que se tratam de flashes com levantamento de problemas sem nenhuma mostra objetiva de que os saberia resolver, como a educação, onde surge a ideia da educação à distância economizando professores, merendeiras, merendas, material escolar e remetendo para os pais a tarefa de educar. Dentro do flash-educação apresenta uma síntese do que é possível falando que a educação não deve ser dirigida mas deixada em total liberdade para que os pais decidam o seu direcionamento, algo que parece bonito, como parece bonito todo o projeto. Enquanto Haddad promete reativar os investimentos em educação e inclusive tornar federal o Ensino Médio, o grupo Bolsonauro promete desinvestir em educação, economizar, jogar para os ombros dos pais a responsabilidade educacional sob a direção, agora sim, os pais vão receber um direcionamento à distância para dirigi-los na tarefa educacional, claro sem pagamento adicional para isto e consequentemente mais uma vez a mulher seria sacrificada virando a professora dos seus filhos estudantes e ainda  também será forçada a trabalhar para complementar a renda familiar que o projeto promete ser reduzida em tempos duma economia adjetivada e direcionada para o ajuste fiscal que eles ainda caracterizam como severo. Novamente, no projeto de governo, eles pensam na mulher mas como uma trabalhadora sem perspectivas e sem valor.

A pesquisa centralizada foi outro dos erros do programa do PT embora apenas tenha convivido com ele como herança. Nossas universidades são geridas por duas super reitorias chamadas de CAPES e CNPq. Estas são dominadas por grupos que vêm das grandes universidades e que tratam de manter o controle do investimento voltado para os grandes centros repetindo  o estilo de concentração de renda dentro do sistema de pesquisa brasileira. Apesar das distorções deste sistema centralizado, e como consequência das lutas dos docentes via um sindicato docente muito forte e combativo, a ANDES, um pouco deste erro foi controlado, mas ele existe e deverá ser um dos pontos em que deveremos colocar o dedo na ferida durante o governo Haddad para que nossas universidades consigam dar um salto que nos leve a posição 1ª na economia mundial saindo da honrosa 6ª em que chegamos, quando eramos na era fhc, a 17ª economia. Na proposta do grupo Bolsonauro se destila fácil a vontade de privatização em que a estudante deve ser dirigida para fomentar o “empreendedorismo levando a jovem a sair da faculdade para abrir a sua empresa” e é fácil compreender que não é este o caminho da Universidade, uma incubadora de empresas como a ideologia neo liberal entende que todos nós na sociedade seremos capitalistas. E aqui se situa um general que parece ser o ideólogo educacional do grupo dizendo que somente os pobres de alto nível é que precisam ir para a Universidade, acrescentando que nem todos poderão ficar ricos.  E não se esqueceram de mencionar Paulo Freire mas para garantir que devem erradicar qualquer marca de sua brilhante passagem pela educação brasileira.

Foram erros, não foram crimes, que o PT cometeu ao longo dos 12 anos em que governou. E foram erros que são naturais de quem enfrentava problemas urgentes, como no caso da fome, havia outra situação angustiante que era a possibilidade de crescimento e desenvolvimento individual e era preciso urgentemente ampliar as vagas nas universidades, escolas técnicas e em geral no Ensino Médio e Fundamental. Novamente aqui houve erros como uma abertura gigantesca para a iniciativa privada quando cresceram raposas do Ensino dentro do quadro do Ensino à Distância oferecendo um ensino de qualidade entre ruim e duvidoso quando este dinheiro deveria ter ido para as Universidades públicas para que nelas fossem abertas mais vagas, tanto para estudantes, para professores, técnicos de laboratório e técnicos administrativos, por um lado criando distribuição de renda e por outro fazendo o conhecimento chegar a todos os rincões do território nacional. Mesmo com os erros, foram criadas mais universidades e campus universitários que nos 400 anos anteriores de existência do Brasil. Foram erros e não crimes.

Mas penso que estou lhe dando uma razão para  ler os dois programas e fazer anotações, as suas próprias anotações como eu estou aqui fazendo as minhas para levar para uma discussão, hoje, quinta-feira, amanhã, sexta-feira e no dia 27, no sábado para que a vira-volta seja muito maior do que esta que já estamos verificando, que levemos 30% de votos indecisos para se somarem ao nosso campo de campanha, e isto poderá projetar que o resultado venha a ser 40.76% para Boso e 59.22% para o Brasil Feliz de Novo. Se é que não poderemos chamar mais gente que hoje se confessa iludida pelo grupo Bolsonauro para vir se juntar ao Brasil Feliz de Novo e talvez possamos sair dos 59.22% para 70% dando uma reposta clara aos militares que não aceitamos a sua intervenção e é preciso que esta voz fique clara.

Comparando Haddad e Bolsonaro

Fiz uma tabela de atributos entre os dois candidatos, mas certamente ela está tendenciosa. Se alguém quiser sugerir alterações eu as posso incluir.  De qualquer forma ela fica como uma sugestão para estudos em grupo, cada grupo pode selecionar os atributos contra os quais  gostaria de analisar os candidatos frente às eleições e numa discussão democrática atribuir notas e depois analisar a média de resultados do grupo.

Talvez as notas pudessem ser de 0 a 10 e não estritamente de 0 a 1 como escolhi. Eu sinto muita dificuldade em usar um variação grande, para mim 5 já é zero, que era como eu avaliava as provas até me aposentar. Minha nota mínima era 5  e eu tentava com grande dificuldade avaliar quem merecia 6,7,8,9,10. Sempre terminava usando apenas 5, 7, 10.

Refarei a tabela se houver sugestões, inclusive sobre as notas.

Envie para    tarcisio.praciano@gmail.com  que é uma conta exclusiva para este registro.

Podemos juntos encontrar uma forma melhor para avaliar os candidatos e estamos precisando muito disto.

 

Deixe de lado o anti-petismo doentio e crônico e pense no nosso futuro.

Como o “promotor de violências” nada tem a dizer como projeto para o Brasil, ele e seus seguidores fazem opção pela mentira para se aproveitar do anti petismo crônico que foi desenvolvido pela imprensa irresponsável dirigida pela gloGolpe. É o que tenho sentido nas conversações, muita gente ainda é sensível ao anti petismo crônico e sem razões lógicas para isto, apenas chavões do tipo “PT nunca mais” quando foi exatamente o 12 anos de governo do PT que tornaram o Brasil um país respeitado internacionalmente. Não se esqueça que o “B” do BRICS vem do Brasil que é um dos fundadores deste banco internacional coisa que não agradou nada aos americanos que passaram a tentar solapar o governo do PT no Brasil e foi a GloGolpe que serve aos americanos que instilou este sentimento grotesco de “PT nunca mais” que algumas pessoas repetem sem ter argumentos lógicos para justificar.

Neste sentido eu tenho repetido um caso que aconteceu comigo, bem anedótico mas que mostra a diferença entre o Brasil em 1990 do Brasil em 2011.

É anedótico, eu visitei os EUA pela primeira vez em 1990 e levei comigo cédulas de 10 mil da moeda da época do desgoverno Sir Ney.   Na saída do aeroporto, em Miami, corri para uma agência bancária e enfiei uma cédula de dez mil no buraco do guiché apenas para ouvir o  funcionário responder-me “no recebemos eso” (não recebemos isto). Passados alguns anos, 2011, fui para Portugal levando notas de 50 reais e entrei numa casa de câmbio que me trocou as notas pelo câmbio legal da época sem nenhum comentário especial. Agora, nesta época, em 2011, o Brasil era um  país, era respeitado, o seu dinheiro era reconhecido e recebido como dolar ou euro em qualquer lugar. Eramos um país e não mais a republica bananeira  dirigida por um Sir Ney qualquer. Era presidente Dilma Rousseff.

Trata-se dum caso pessoal mas que muitas pessoas, certamente, poderiam relatar experiências semelhantes, como era visto o Brasil republica bananeira  até o desgoverno fhc do Brasil que é fundador do BRICS a partir de 2003. E neste sentido e republiquei uma série de comparações que outros escreveram e publiquei no meu blog

Será que você é um analfabeto político um leviano “PT nunca mais” ?

O título é um poco insólito, mas se aplica perfeitamente aos anti petistas crônicos muitos dos quais hoje beneficiários do desenvolvimento real que obtivemos  durante os governos do PT. E houve erros? claro que sim, e Haddad já comentou sobre isto. Sem ser religioso, lembro a frase de Jesus defendendo Madalena e desafiando “quem nunca pecou que atire a primeira pedra” e todos os machões que queriam apedrejar Madalena, murcharam, ficaram cabisbaixos e se foram.

Na tentativa de construir um país melhor e sobretudo com a preocupação de redimir parte da população que nunca teve nada, o PT cometeu erros produzindo  alguns projetos apressados como o FIES e o Prouni, para citar dois, que beneficiaram exatamente os negociantes do ensino universitário um dos quais está seco ao lado do Bozo para destruir até mesmo a educação infantil com um nefasto ensino à distância que mesmo para a universidade é um remendo.  Eu, como professor universitário, faço uso de técnicas de ensino à distância mas como complemento ao ensino presencial, ofereço às alunas e alunos os textos de minhas aulas para quem possam baixar em qualquer lugar e não precisam ficar copiando texto do quadro ficando livres para pretar atenção ao desenvolvimento da aula, perguntando, argumentando, participando. Mas podem acompanhar o desenvolvimento da aula de qualquer outro lugar, ou, se obrigados a faltar, tem acesso ao que foi feito em aula. É um complemento importantíssimo e não uma forma substitutiva, para adultos, mas impensável, para crianças.

Se com o PT foram cometidos erros tentando acertar, como os que citei acima que visavam ampliar o acesso à Universidade, e foi um erro porque este dinheiro
poderia ter sido destinado às universidades públicas para que as vagas fossem ampliadas, para que mais laboratórios fossem construídos, em vez disto se facilitou
o crédito para enriquecer as raposas do ensino privado.  Este erro levou a ANDES, o meu sindicato como docente universitário, a confundir oposição com golpe e participar desta onda anti petista o que nos fez criar um Forum Renova ANDES para contrapor ao anti petismo que a ANDES estava fomentando.  Uma coisa é fazer oposição, e eu fiz oposição ao governo do PT, outra é apoiar o golpe que já vem com dois anos de atraso nos sendo infligido.

Então anti petistas crônicos, repensem suas atitudes e deixem de lado o “PT nunca mais” porque é uma forma infantil de fazer política. Venha se juntar a quem
está na luta por um Brasil progressista, construtivo. Leia, sem preconceito o programa do Haddad para descobrir que ele diz que vai aplicar a experiência cheia de sucessos que os governantes do PT aplicaram para transformar o Brasil 17ª economia mundial no Brasil 6ª economia mundial, incomodando sim os Estados Unidos da América do Norte porque o Brasil está tomando mercado dos americanos e deixou de ser um comprado atrelado do mercado americano. Brasil hoje é um país independente apesar dos dois anos de desgoverno do traidor Vampirão.

Afinal, não podemos brincar com risco baseado em um sentimento de repulsa que no final de contas nem mesmo pode ser explicado de forma lógica, é apenas
uma aversão a cor vermelha do PT!  E afinal, vermelho é bonito, é a cor do sangue que corre nas nossas veias. É deixar de ser superficial e pensar que Haddad tem o projeto para oferecer, Educação, Saúde, Previdência, SUS, infraestrutura urbana (o homem ganhou um prêmio da ONU pelo planejamento urbano desenvolvido em São Paulo). Se Haddad não escorrega para um assunto difícil, como segurança urbana, é porque todos sabemos que a insegurança urbana é um sintoma e não um problema em si. Não adianta tratar da segurança urbana trazendo mais violência para a Sociedade porque a simples violência produz ainda mais violência e inclusive alguns policiais estão se manifestando, muitos no anonimato o que mostra o clima de insegurança montado pelo promotor da violência, porque estes policiais sabem que a distribuição de armas no meio da sociedade em vez de ser uma solução representa colocar a eles, policiais, na mira do risco.

A segurança na Sociedade vai se resolver pela eliminação dos outros problemas, como as crianças na escola desde os 4 anos de idade, como propõe Haddad em contraponto, o “ministro da educação” do coiso, que é um “empresário que vende ensino à distância” que estender o seu mercado de ensino à distância às crianças.

A segurança na Sociedade vai se resolver voltando atrás na destruição das leis trabalhistas feitas nestes dois anos de golpe e restaurando os direitos trabalhistas que garantem melhor remuneração e garantia de aposentadoria eliminando a insatisfação entre os que trabalham nas piores condições e que facilmente ficam sem trabalho portanto se tornando presa fácil para a violência urbana.  Eu costumo afirmar que se eu tivesse que voltar para casa no fim do dia, pensando que tinha apenas o vale transporte para pagar a viagem até em casa e nenhum tostão para levar comida para mim e para os meus, eu iria me transformar num assaltante, com certeza.  Então a segurança passa por uma sociedade mais justa com mais distribuição de riqueza, com direitos garantidos e não como propõe o promotor de violência a escolha entre direitos e a oportunidade de trabalho. Nós queremos os dois, os direitos e a oportunidade de trabalho e eles vem com o fortalecimento das leis trabalhistas que não representaram nenhum óbice para que os empresários ganhassem dinheiro e sem elas o mercado vai, pelo contrário, definhar e todos, inclusive os empresários já estão sentindo este efeito com grandes empresas de venda fechando as portas por falta de quem vá fazer compras, isto vem acontecendo nestes dois anos de golpe e não no governo do PT.

Será que você é um analfabeto político, um leviano “PT nuncamais” ?

Mas leia o programa de Haddad e compare com o programa do coiso, não seja superficial e nem preconceituoso, afinal, você também tem sangue e é vermelho!